Uso de jogos eletrônicos na escola e eventos de letramento: uma proposta de oficinas para docentes do ensino fundamental

Ana Cristina Nunes Gomes, Dulce Márcia Cruz

Resumo


Este artigo descreve a oferta de duas oficinas para docentes do ensino fundamental de uma rede municipal de ensino baseadas em uma proposta reflexiva para estimular práticas pedagógicas com jogos eletrônicos. Analisar como os cursistas se apropriaram do conhecimento apresentado e refletiram sobre a proposta de uso dos jogos eletrônicos no processo de ensino e aprendizagem é o objetivo deste artigo. Os conceitos de “letramento digital” e “eventos de letramento” serão utilizados para a compreensão da utilização das mídias na prática pedagógica de acordo com o referencial teórico. Após uma apresentação sintética dos conceitos e da descrição da dinâmica das oficinas, analisamos as respostas a um documento aplicado aos professores como parte da proposta de reflexão prática, intitulado “Roteiro para a análise pedagógica de Games”. As opiniões expressas no roteiro mostram que os professores conseguiram refletir, criticar e também pensar estratégias de uso dos games na educação a partir da proposta das oficinas.


Texto completo:

PDF

Referências


BEVILAQUA, RAQUEL. NOVOS ESTUDOS DO LETRAMENTO E MULTILETRAMENTOS: DIVERGÊNCIAS E CONFLUÊNCIAS. REVLET – REVISTA VIRTUAL DE LETRAS, V. 05, Nº 01, JAN./JUL, 2013.

BUZATO, MARCELO EL KHOURI. LETRAMENTO E INCLUSÃO: DO ESTADO-NAÇÃO À ERA DAS TIC. D.E.L.T.A., 25:1, 2009 (1-38).

COSCARELLI, CARLA VIANA. ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO DIGITAL. IN: COSCARELLI, CARLA VIANA & RIBEIRO, ANA ELISA (ORGS.). LETRAMENTO DIGITAL: ASPECTOS SOCIAIS E POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS. 2ª ED. BELO HORIZONTE: CEALE/AUTÊNTICA, 2011.

DICIONÁRIO ONLINE DE PORTUGUÊS. DISPONÍVEL EM: . ACESSO EM: 28 DE ABR. DE 2015.

KLEIMAN, ANGELA B. O CONCEITO DE LETRAMENTO E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ALFABETIZAÇÃO. PROJETO TEMÁTICO LETRAMENTO DO PROFESSOR. UNICAMP, 2007.

KLEIMAN, ANGELA B. PRECISO “ENSINAR” O LETRAMENTO? NÃO BASTA ENSINAR A LER E A ESCREVER? LINGUAGEM E LETRAMENTO EM FOCO. CEFIEL/IEL. UNICAMP, 2005-2010.

KNOBEL, M.; LANKSHEAR, C. (ORGS.). NEW LITERACIES: EVERYDAY PRACTICES AND CLASSROOM LEARNING. MAIDENHEAD; NEW YORK: MCGRAW HILL/OPEN UNIVERSITY, 2006.

MARCHUSCHI, L.A. GÊNEROS TEXTUAIS EMERGENTES NO CONTEXTO DA TECNOLOGIA DIGITAL. IN: MARCHUSCHI, L.A. & XAVIER, A. HIPERTEXTO E GÊNEROS DIGITAIS: NOVAS FORMAS DE CONSTRUÇÃO DE SENTIDO. RJ: EDITORA LUCERNA, 2004, P.13-67.

MARTÍN-BARBERO, JESÚS. A COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO. TRADUTORAS: MARIA IMMACOLATA VASSALO DE LOPES E DAFNE MELO. SÃO PAULO: CONTEXTO, 2014.

RAMOS, DANIELA KARINE. CIBERÉTICA: VIAS DO DESEJO NOS JOGOS ELETRÔNICOS. 2008. 243 F. TESE (DOUTORADO EM EDUCAÇÃO) - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, FLORIANÓPOLIS, 2008.

ROJO, ROXANE. LETRAMENTOS MÚLTIPLOS, ESCOLA E INCLUSÃO SOCIAL. SÃO PAULO: PARÁBOLA EDITORIAL, 2009.

ROJO, ROXANE; MOURA, EDUARDO (ORGS.). MULTILETRAMENTOS NA ESCOLA. SÃO PAULO: PARÁBOLA EDITORIAL, 2012.

SOARES, MAGDA. NOVAS PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA: LETRAMENTO NA CIBERCULTURA. EDUCAÇÃO & SOCIEDADE, UNICAMP, V. 23, N. 81, P. 143-160, SET 2002. DISPONÍVEL EM http://www.scielo.br/pdf/es/v23n81/13935 ACESSO 19 AGO 2014http://www.scielo.br/pdf/es/v23n81/13935 ACESSO 19 AGO 2014.

SOUZA, TEREZINHA FERNANDES MARTINS; CRUZ, DULCE MÁRCIA. LETRAMENTOS DIGITAIS: IMPLICAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES À FORMAÇÃO PARA A DOCÊNCIA. XI COLÓQUIO SOBRE QUESTÕES CURRICULARES / VII COLÓQUIO LUSO-BRASILEIRO, BRAGA, PORTUGAL, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.