CANUDOS: FARTURA, SECA E UMA TESE DO FILÓSOFO “MICO DE SERINHA”

Sérgio Armando Guerra

Resumo


       Baiano quando começa a falar não para mais, muito especialmente se estiver tomando “umas” e encontrar uma platéia que, mesmo não levando à sério, ouvir e der umas boas risadas. Aí então, a festa está completa. Aliás, Fábio Paes, gosta de citar uma frase sobre o nosso feitio artístico, cuja autoria desconheço mas cuja circulação é enorme, que diz: “Baiano não nasce, estréia”.


Palavras-chave


Seca, Sertão, Semiárido, Canudos, Fartura, História do Brasil, Semiárido Baiano; Bahia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REVISTA CANUDOS

(Organização Centro de Estudos Euclydes da Cunha - CEEC/UNEB)

ISSN 1413-9421