Meio MS em diferentes concentrações no desenvolvimento inicial in vitro de Melocactus conoideus Buining & Brederoo

  • Vanessa Tigre Almeida Chaves Universidade Federal da Bahia
  • Elda Paula Amorim dos santos Universidade Federal da Bahia
  • Ana Carolina da Cunha Rodrigues Universidade Federal da Bahia

Resumo

O Melocactus conoideus Buining & Brederoo é uma planta ornamental popularmente conhecida como “coroa-de-frade” ou “cabeça-de-frade”, considerada endêmica de Vitória da Conquista, Bahia e se encontra criticamente ameaçada de extinção. Pertence à família Cactaceae, com representantes que caracterizam-se por serem plantas suculentas, que desenvolveram adaptações para reduzir perda de água. A principal forma de reprodução das cactáceas de propagação natural é a sexuada, e também pode acontecer de forma assexuada, através da propagação in vitro, sendo mais comumente utilizada a semente como explante, esta é uma boa alternativa para a multiplicação de cactos do gênero Melocactus. Torna-se necessário para o desenvolvimento a propagação in vitro desta espécie que irá viabilizar a produção de mudas no meio científico. Com o intuito de ter um melhor desenvolvimento no processo germinativo, foi proposto analisar os meios MS e MS ½  na propagação in vitro, afim de obter mudas da espécie. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com 5 repetições de 10 tubos para cada tratamento, totalizando 100 tubos.

Após 60 dias, foi analisado a taxa de germinação da planta e variáveis como o diâmetro, comprimento da maior raiz, número de raízes e comprimento da planta, em ambos os meios. Os experimentos foram comparados pelo teste de Hotelling, em que foi analisado duas amostras multivariadas com o mesmo número de variáveis.  Foi observado melhores taxas de desenvolvimento in vitro no meio MS½. Evidenciando então, que sejam reduzidas concentrações de sais do meio MS, para a germinação de Melocactus conoideus. Após o desenvolvimento inicial das plântulas, houve aclimatização, que foi feita após enraizamento natural das mesmas.          

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-05-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 14
  • PDF downloads: 14