FATORES RELACIONADOS AO INTERNAMENTO PROLONGADO NUMA ENFERMARIA NEUROCIRÚRGICA

Palavras-chave: Tempo de internação, Enfermaria, Neurocirurgia

Resumo

Introdução: O internamento modifica de forma significativa a vida do paciente. A hospitalização, muitas vezes crucial para o sucesso do plano terapêutico, torna-se danosa com o seu prolongamento. Objetivos: Analisar fatores associados ao internamento prolongado (IP) dos pacientes neurocirúrgicos; traçar o perfil sociodemográfico e clínico; verificar a associação do IP com características sociodemográficas e clínicas. Método: Trata-se de pesquisa quantitativa, transversal analítica, realizada numa enfermaria neurocirúrgica de um hospital público referência em neurologia. A amostra foi constituída por 93 prontuários. Para verificação da associação entre as variáveis, considerou-se o nível de significância com p<0,05. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Resultado: O tempo médio de IP foi de 27,4 dias. Na população estudada, apresenta-se o predomínio do sexo masculino, que se autodeclararam negros, originários do interior do Estado da Bahia, com faixa etária entre 50 e 60 anos. O diagnóstico mais prevalente foi neoplasia de comportamento incerto, tendo microcirurgia de ressecção de tumor como procedimento mais realizado, além da identificação de importantes complicações operacionais. Não houve associação estatisticamente significante entre as variáveis analisadas. Conclusões: O estudo possibilitou identificar o perfil sociodemográfico e clínico do paciente assistido na enfermaria neurocirúrgica que apresentaram IP. Apesar de não identificar a associação entre as variáveis examinadas, esta pesquisa proporcionou visibilidade à elevada ocorrência deste danoso prolongamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Virginia Porto Borges, Residente em Terapia Intensiva pela Universidade Federal da Bahia - Brasil

Graduada em Enfermagem e em Administração.

Quessia Paz Rodrigues, Docente do Centro Universitário UNIRuy - Brasil

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia. Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Enfermagem e do Núcleo da Gestão da Qualidade do Hospital Geral Roberto Santos.

Manoela Lima Maciel, Mestranda em Enfermagem e Saúde pela Universidade Federal da Bahia - Brasil

Graduada em Enfermagem pelo Centro Universitário UNIRuy. Integrante do grupo de pesquisa Interdisciplinar sobre o Cuidado à Saúde Cardiovascular e do Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital Geral Roberto Santos.

Referências

Brasil. Ministério da saúde. Padronização da nomenclatura do censo hospitalar / Ministério da Saúde, Secretaria de Assistência à Saúde, Departamento de Sistemas e Redes Assistenciais. 2.ed. revista. Brasília: Ministério da Saúde; 2002. [acesso 01 de fevereiro de 2020]; Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/padronizacao_censo.pdf

Brasil. Ministério da saúde. Portaria nº 3.390, de 30 de dezembro de 2013. Institui a Política Nacional de Atenção Hospitalar (PNHOSP) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), estabelecendo- se as diretrizes para a organização do componente hospitalar da Rede de Atenção à Saúde (RAS).2013. Ministério da saúde. [acesso 04 de março de 2020]; Disponível em:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt3390_30_12_2013.html

Dicini S, Ribeiro R. Enfermagem em neurointensivismo. Rio de Janeiro: Atheneu; 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Média de Permanecia Geral. Ministério da Saúde Agencia Nacional de Saúde suplementar 2013, [acesso 01 fevereiro de 2020]; Disponível em: http://www.ans.gov.br/images/stories/prestadores/E-EFI-05.pdf

Pocinho R et al. Internamentos Prolongados numa Enfermaria de Medicina Interna. Medicina Interna, Lisboa, 2019; 26(3): 200-207. [acesso 04 março de 2020]; Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.phpscript=sci_arttext&pid=S0872-671X2019000300005&lng=pt&nrm=isso

Gaspari A P et al. Preditores de internação prolongada em Unidade de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, 2019; 27:e3197. [acesso 04 março de 2020]; Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.phpscript=sci_arttext&pid=S0104-11692019000100377&lng=pt&nrm=isso

Bahia. Secretaria de saúde da Bahia. Mais atendimentos, inaugurações e indicadores positivos fazem parte do balanço de 2019 do HGRS. [acesso 05 março de 2020]; Disponível em: http://www.saude.ba.gov.br/2020/01/22/mais-atendimentos-inauguracoes-e-indicadores-positivos-fazem-parte-do-balanco-de-2019-do-hgrs/

Turato ER. Tratado de metodologia da pesquisa clínico qualitativa: construção teórico-epistemológica, discussão comparada e aplicação nas áreas da saúde e humanas. Rio de Janeiro: Vozes; 2003.

Campos CJG. O método de análise de conteúdo: ferramenta para a análise de dados qualitativos no campo da saúde. Rev Bras Enferm. 2004; 57(5):611-4. [acesso 04 de janeiro de 2021]; Disponivel em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0034-71672004000500019&script=sci_abstract&tlng=pt

- Covre E R et al. Permanência, custo e mortalidade relacionados às internações cirúrgicas pelo Sistema Único de Saúde. Rev. Latino-Am. Enfermagem, 2019;27: e3136. [Acesso 09 março de 2020]; Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692019000100324&lng=pt&nrm=isso

Kasemsap N et al. Impact of intravenous thrombolysis on length of hospital stay in cases of acute ischemic stroke. Neuropsychiatr Dis Treat. 2018; 14: 259–264 [Acesso 04 março de 2020] Disponível em: https://dx.doi.org/10.2147/NDT.S151836.

Viana W S et al. Perfil clínico e epidemiológico das neoplasias neurológicas no estado da bahia entre 2005 a 2014. Rev. Bras. Saúde Funcional. 2018; 1(1):30. [Acesso 05 de Janeiro de 2021]; Disponivel em: http://www.seer-adventista.com.br/ojs3/index.php/RBSF/article/view/974

Matos L R et al. Perfil Epidemiológico e Clínico de Pacientes Neurológicos em um Hospital Universitário. Rev Neurocienc, 2019 ;27:1-17. [Acesso 05 de Janeiro de 2021]; Disponivel em: https://doi.org/10.34024/rnc.2019.v27.9737

Isaias LCS et al. Evolução clínica de pacientes com aneurisma cerebral internados em um hospital público. Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde, 2018; 7(2); 156-167. [acesso 5 de janeiro de 2020] Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/ries/article/view/1436/870

Bordin D et al. Fatores associados à internação hospitalar de idosos: estudo de base nacional. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2018; 21(4): 452-460. [Acesso 05 de janeiro de 2021]. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232018000400439&lng=en&nrm=iso>

Publicado
2022-06-11
Métricas
  • Visualizações do Artigo 83
  • PDF (English) downloads: 10
Como Citar
Borges, D. V. P., Rodrigues, Q. P., & Maciel, M. L. (2022). FATORES RELACIONADOS AO INTERNAMENTO PROLONGADO NUMA ENFERMARIA NEUROCIRÚRGICA. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 3, e13110. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/13110
Seção
Artigos (FLUXO CONTíNUO)