ATUAÇÃO DO MÉDICO DE FAMÍLIA NO ATENDIMENTO À POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA NO CONTEXTO DA PANDEMIA – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavras-chave: Pandemia, COVID-19, População em situação de rua, Estratégia de Saúde da Família

Resumo

O ano de 2020 se caracterizou pela crise sanitária de proporção internacional, que foi a pandemia pelo vírus SARS-CoV-2, causador da enfermidade respiratória Corona Virus Disease -19 (COVID-19) e, a partir daí, foram necessárias medidas sanitárias para o controle da sua disseminação. Nesse contexto, destaca-se o grupo das pessoas em situação de rua, que vivem em condições de extrema vulnerabilidade social, sem acesso aos serviços de saúde e com condições precárias de higiene, bem como impossibilitadas de realizar isolamento domiciliar. Desta forma, este artigo trata-se de um relato de experiência que teve como objetivo relatar a vivência de uma residente de medicina de família e comunidade, no atendimento à população em situação de rua do município de Camaçari-Ba no período da pandemia por Coronavírus, durante a realização do estágio eletivo no segundo ano de residência no ano de 2020. Onde, durante este período, foi possível desenvolver atividades itinerantes em parceria com profissionais da atenção básica para ações assistenciais específicas para esse grupo populacional. Desta forma, enquanto médica residente em saúde da família, pude direcionar minha atuação para demandas inerentes a população em situação de rua do município e desenvolvimento de articulação com outros serviços integrantes da rede de saúde. Podendo-se perceber com essa experiência a importância da criação de políticas públicas direcionadas para a população de rua, a importância da atenção básica, bem como do trabalho em equipe multiprofissional e articulação em rede tanto na pandemia quanto fora desse cenário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Viviane dos Santos Cerqueira, Profissional Médica no Hospital Geral de Camaçari - Brasil

Graduada em Medicina pela Universidade Federal da Bahia, com Residência em Medicina de Família e Comunidade pela Fundação Estatal Saúde da Família.

Bruno Luiz Ribeiro Campos Neves, Mestrando em Biotecnologia pela Universidade Federal da Bahia - Brasil

Graduação em Odontologia pela Universidade Federal da Bahia.

Referências

1. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Protocolo de manejo clínico do coronavírus (COVID-19) na atenção primária à saúde: versão 7 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020.
2. Ministério da Saúde (BR). (2020). Protocolo de manejo clínico da Covid-19 na Atenção Especializada.
3. Aquino, Estela ML et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 2423-2446, 2020. Disponível em: < https://www.scielosp.org/article/csc/2020.v25suppl1/2423-2446/pt/>. Acesso em: 05/12/2020.
4. Honorato, B. E. F., & Oliveira, A. C. S. (2020). População em situação de rua e COVID-19. Revista de Administração Pública, 54(4), 1064-1078. Disponível em . Acesso em: 09/01/2021.
5. Paula, H. C. D., Daher, D. V., Koopmans, F. F., Faria, M. G. D. A., Lemos, P. F. S., & Moniz, M. D. A. (2020). Sem isolamento: etnografia de pessoas em situação de rua na pandemia de COVID-19. Revista Brasileira de Enfermagem, 73. Disponível em: . Acesso em: 09/01/2021.
6. Daltro, M. R., & de Faria, A. A. (2019). Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade. Estudos e pesquisas em psicologia, 19(1), 223-237. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/43015. Acesso em: 05/12/2020.
7. Brasil. Decreto n. 7.053 de 23 de dezembro de 2009. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d7053.htm>. Acesso em: 16/11/2020.
8. IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2020. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/camacari/panorama>. Acesso em: 09/01/2021.
9. Brasil. Portaria nº 123, de 25 de janeiro de 2012. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt0123_25_01_2012.html>. Acesso em: 16/11/2020.
10. Brasil. Portaria nº 122, de 25 de janeiro de 2011. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt0122_25_01_2012.html>. Acesso em: 16/11/2020.
11. Camargo, B. P. (2016). Vivência em Consultório na Rua do Rio de Janeiro: a situação de rua sob uma nova perspectiva. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 11(38), 1-3. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5712/rbmfc11(38)1269 Acesso em: 16/11/2020.
12. de Abreu, D. (2017). Consultório na Rua e Redução de Danos: estratégias de ampliação da vida. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 12(39), 1-2. Disponível em: . Acesso em: 16/11/2020.
13. Tondin, M. C., Maria da Anunciação, P., & PASSOS, L. A. (2013). Consultório de rua: Intervenção ao uso de drogas com pessoas em situação de rua. Revista de Educação Pública, 22(49/2), 485-501. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/929. Acesso em: 16/11/2020.
14. Ferreira, C. P. D. S., Rozendo, C. A., & Melo, G. B. D. (2016). Consultório na Rua em uma capital do Nordeste brasileiro: o olhar de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Cadernos de Saúde Pública, 32, e00070515. Disponível em: < https://www.scielosp.org/article/csp/2016.v32n8/e00070515/pt/>. Acesso em: 16/11/2020.
15. Medina, M. G., Giovanella, L., Bousquat, A., Mendonça, M. H. M. D., & Aquino, R. (2020). Atenção primária à saúde em tempos de COVID-19: o que fazer?. Cadernos de Saúde Pública, 36, e00149720. Disponível em: . Acesso em: 09/01/2021.
16. Medina, M. G., Giovanella, L., Bousquat, A., Mendonça, M. H. M. D., & Aquino, R. (2020). Atenção primária à saúde em tempos de COVID-19: o que fazer?. Cadernos de Saúde Pública, 36, e00149720. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010340142020000200225&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 09/01/2021.
Publicado
2022-03-03
Métricas
  • Visualizações do Artigo 263
  • PDF downloads: 160
Como Citar
Cerqueira, C. V. dos S., & Neves, B. L. R. C. (2022). ATUAÇÃO DO MÉDICO DE FAMÍLIA NO ATENDIMENTO À POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA NO CONTEXTO DA PANDEMIA – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 3, e11789. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/11789
Seção
Relato de Experiência