INCLUSÃO DE APRENDIZES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL: ENTRAVES ENCONTRADOS PELOS DOCENTES NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Palavras-chave: Inclusão. Ensino e Aprendizagem. Docentes. Aprendizes. Deficiência.

Resumo

O presente artigo tem por intuito abordar os entraves que os docentes de sala de aula regular encontram para ensinar pessoas com deficiência. Objetivando, investigar quais dificuldades que os docentes do fundamental II têm encontrado no processo de ensino e aprendizagem com seus aprendizes com deficiência Intelectual. Apresentando como aporte teórico alguns autores como: Mantoan (1988; 2003) Mendes (2004); Denari (2006). A pesquisa teve abordagem qualitativa com nuances de estudo de caso. Os instrumentos utilizados foram observação, entrevista e questionário aos professores. No resultado, percebe-se que a inclusão dos aprendizes com deficiência deve ser debatida integralmente, observando os contextos de ensino e aprendizagem, respeitando suas especificidades, buscando proporcionar efetivamente seu desenvolvimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Gomes da Paixão, Universidade da Madeira (UMA) - Portugal
Mestra em Ciências da Educação em Inovação Pedagógica pela Universidade da Madeira (UMA), Portugal. Coordenadora do Centro Municipal de Avaliação Multiprofissional (CEMAM) e do Centro de Apoio Pedagógico às pessoas com Deficiência Visual Manoel Dias Santra Rosa (CAP).

Referências

BRASIL, Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial. Marcos Político- Legais da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: Secretaria de Educação Especial, 2010.

______. Resolução CNE/CEB, Nº 2 de 11 de setembro de 2001. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na educação básica. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf> . Acessado em: 26 mar. 2018.

BUENO, J. S. Crianças com necessidades educativas especiais, política educacional e formação de professores: generalistas ou especialistas? Revista Brasileira de Educação Especial, v.5, p. 7-25, 1999.

DENARI, F. Um (novo) olhar sobre a formação do professor de educação especial: da segregação à inclusão. In: RODRIGUES, D (org.). Inclusão e educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus, 2006.

FACION, J. R. Inclusão escolar e suas implicações. 2. ed. Curitiba: IBPEX, 2008.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

GOMES, Adriana Leite Lima Verde et. al. A Educação especial na perspectiva da inclusão escolar: o atendimento educacional especializado para alunos com deficiência Intelectual. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial; [Fortaleza]: Universidade Federal do Ceará, 2010.

LUDKE, Menga; André Marli E. D. A. A pesquisa em educação. abordagens qualitativas. São Paulo: EPU: 1986.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer?. São Paulo: Moderna.2003

MANTOAN, M. T. E. Compreendendo a deficiência mental: novos caminhos educacionais. São Paulo: Scipione, 1988.

MENDES, E. G. Construindo um “lócus” de pesquisas sobre inclusão escolar. In: MENDES, E.G; ALMEIDA, M. A; WILLIAMS, L. C. de. Temas em educação especial: avanços recentes. São Carlos: EdUFSCAR, 2004.

ROPOLI, Edilene Aparecida et al. A Educação especial na perspectiva da inclusão escolar: a escola comum inclusiva. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial; [Fortaleza]: Universidade Federal do Ceará, 2010.

SASSAKI, R. K. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

SELLTIZ, Wrightsman. Métodos de pesquisa nas relações sociais; trad. Maria Martha Hubner d’ Oliveira. 2. ed. São Paulo: EPU, 1987.

VIEIRA, José Guilherme Silva. Metodologia de Pesquisa Científica na Prática. Curitiba: Editora FAEL, 2012
Publicado
2021-11-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 130
  • Pdf downloads: 58
Como Citar
Paixão, E. G. da. (2021). INCLUSÃO DE APRENDIZES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL: ENTRAVES ENCONTRADOS PELOS DOCENTES NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Diálogos E Diversidade, 1, e12686. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/rdd/article/view/12686
Seção
Artigos de fluxo contínuo