O ponto e a encruzilhada: a poesia negra rasurando a literatura oficial através da intertextualidade

  • Ivana Silva Freitas

Resumo

Este artigo, fruto da pesquisa realizada durante o doutorado, visa a análise de como a poética negra brasileira, através da intertextualidade, instaura pontos de rasuras e fraturas na memória, na história e na literatura oficial através do conflito e do reconhecimento do espaço poético como uma arena. A partir dessa análise, foi possível afirmar que a intertextualidade é uma constante discursiva da Literatura negra utilizada no sentido de rasurar o discurso hegemônico, instaurando o conflito, fazendo emergir outras memórias e histórias nas quais a população negra assume a condição de sujeito.


Palavras-chave: Poesia Negra. Intertextualidade. Memória. História. Literatura canônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-03-30
Métricas
  • Visualizações do Artigo 1035
  • PDF downloads: 892