Tragam-me a cabeça de Euclides da Cunha – os impasses da cultura de cancelamento a partir de uma leitura crítica da questão racial em Os Sertões

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30620/pdi.v12n2.p97

Palavras-chave:

Euclides da Cunha, Guerra de Canudos, Frenologia, Cultura do cancelamento

Resumo

Assim como os monumentos que vêm sendo pichados em praça pública, livros tidos até pouco tempo atrás como intocáveis correm o risco de sofrerem uma campanha de cancelamento, muitas vezes com base em leituras reducionistas. Por sua complexidade e contexto histórico, a questão racial se mostra perfeita para explorar as contradições, não só de Euclides da Cunha, mas de todo um referencial teórico importado para os trópicos, tanto no passado quanto nos dias de hoje.

[Recebido em: 20 nov. 2022 – Aceito em: 15 dez. 2022]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Costa, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Professora de Jornalismo e doutora em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Autora de Pena de Aluguel: escritores jornalistas no Brasil (Bolsa Vitae de Literatura) e Sujeito Oculto (Bolsa Petrobras de Produção Literária).

Rafaela Gama, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Pesquisadora de iniciação científica da Faperj e graduanda em Jornalismo na Escola de Comunicação da Univeridade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

ABREU, Regina. O enigma de Os Sertões. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

BARTHES, Roland. A morte do autor. In: O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

BERNUCCI, Leopoldo. A imitação dos sentidos. São Paulo: Edusp, 1995.

BERNUCCI, Leopoldo. Discurso, ciência e controvérsia em Euclides da Cunha. São Paulo: Edusp, 2008.

CALVINO, Ítalo. Por que ler os clássicos. São Paulo: Cia das Letras, 1991.

COSTA LIMA, Luiz. Terra Ignota: A construção de Os Sertões. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

CUNHA, Euclides da. Caderneta de campo. Introdução, notas e comentário de Olímpio de Souza Andrade. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2009.

CUNHA, Euclides da. Os Sertões (Campanha de Canudos). Edição, Prefácio, Cronologia, Notas e Índices: BERNUCCI, Leopoldo. São Paulo: Ateliê Editorial, SESI-SP editora (coedição), 2018ª.

CUNHA, Euclides da. Ensaios e inéditos. BERNUCCI, Leopoldo; RISSATO, Felipe Pereira (org). São Paulo: Sesi-SP, 2018b.

DELGADO, Richard; STEFANCIC, Jean. Critical Race Theory. An Introduction. Third Edition. New York University Press, 2017. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=dHI4DQAAQBAJ&lpg=PR19&ots=tVHeo5Doys&dq=critical%20race%20theory&lr&hl=pt-BR&pg=PR6#v=onepage&q=critical%20race%20theory&f=false.

FERRETTI, Danilo Zioni. Euclides da Cunha Historiador: A reinvenção do bandeirante em Os Sertões. Revista de História, n 160, 1º semestre de 2009, p. 261-284. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/19111/21174.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? Lisboa: Nova Veja, 2006.

FRAGA, Isabela. O crânio-celebridade: Antônio Conselheiro e o fracasso da degeneração racial. Porto Alegre: Revista PHILIA | Filosofia, Literatura & Arte, v. 3, n. 1, p. 43-68, maio de 2021. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/philia/article/view/112893/pdf.

FRANCO NETO, M. Canudos sob o olhar da ciência: Nina Rodrigues e Euclides da Cunha na interpretação da Guerra no Sertão. Revista Escrita Da História, v. 2, n. 3, p. 73-92, 2015. Disponível em: https://www.escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/28.

FREYRE, Gilberto. (1943) Atualidade de Euclydes da Cunha. Rio de Janeiro: Casa do Estudante. (Conferência – Salão de conferências da Biblioteca do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, 29 out. 1940).

FREYRE, Gilberto. Perfil de Euclides e outros perfis. Rio de Janeiro: José Olympio, 1944.

GALVÃO, Walnice Nogueira (Org.). Euclidianos e conselheiristas – um quarteto de notáveis. Transcrição de mesa-redonda reunida na Editora Ática em 1986, com a participação de Antônio Houaiss, Franklin de Oliveira, José Calasans e Oswaldo Galotti. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2009a.

FREYRE, Gilberto. Euclidiana. São Paulo: Cia das Letas, 2009b.

GUMPLOWICZ, Ludwig. (1981) La Lutte des races. Paris: Librairie Guillaumuin, 1983.

NINA RODRIGUES, Raimundo. As Coletividades Anormais. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira Rio de Janeiro, 1939.

OLIVEIRA, Franklin de. Euclydes: a espada e a letra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

RISSATO, Felipe Pereira (org.). Dossiê sobre a morte de Euclides da Cunha. In: EUCLIDESITE. Artigos. São Paulo, 2020. Disponível em: https://euclidesite.com.br/artigos/dossie-sobre-a-morte-de-euclides-da-cunha/2.

SÁ, Guilherme José da Silva e; SANTOS, Ricardo Ventura; RODRIGUES-CARVALHO, Claudia; SILVA, Elizabeth Christina da. Crânios, corpos e medidas: a constituição do acervo de instrumentos antropométricos do Museu Nacional na passagem do século XIX para o XX. Rio de Janeiro: História, Ciências, Saúde-Manguinhos. v. 15, n. 1, março 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/hcsm/a/qHzj7XNHG9qSrP5RYDhXw4v/?lang=pt#.

SAINSBURY, Daisy. Displaying the Dead-The Musée Dupuytren Catalogue. United Kingdom: The Public Domain Review, November 22, 2022. Disponível em: https://publicdomainreview.org/essay/musee-dupuytren-catalogue.

SAINT LOUIS, Hervé. Understanding cancel culture: Normative and unequal sanctioning. In: First Monday, v. 26, n. 7, 23 Jun. 2021. Disponível em: https://firstmonday.org/ojs/index.php/fm/article/download/10891/10177.

SANTOS, Ricardo Ventura. A obra de Euclides da Cunha e os debates sobre mestiçagem no Brasil no início do século XX: Os sertões e a medicina-antropologia do Museu Nacional. História, Ciências, Saúde-Manguinhos. Rio de Janeiro, v. 5, p. 237-253, 1998. Disponível em: https://www.scielo.br/j/hcsm/a/nwxfPkTjn6J6BzJQFkwCKqR/?lang=pt.

SANTOS, Ricardo Ventura. Museu Nacional: ruínas precoces, fiapos de esperança. História, Ciências, Saúde-Manguinhos. Rio de Janeiro, setembro de 2018. Disponível em: https://www.revistahcsm.coc.fiocruz.br/museu-nacional-ruinas-precoces-fiapos-de-esperanca.

SANTOS, Ricardo Ventura; SILVA, Maria Celina Soares de Mello e. Inventário analítico do Arquivo de Antropologia Física do Museu Nacional. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2006. 160 p. Disponível em: https://www.gov.br/mast/pt-br/imagens/publicacoes/2006/inventario_de_antropologia_fisica.pdf.

SANTOS, Rita de Cássia Melo. Um antropólogo no museu: Edgar Roquette-Pinto e o exercício da antropologia no Brasil nas primeiras décadas do século XX. Horizontes Antropológicos. V. 25, n. 53. Janeiro-Abril 2019. Disponível: https://www.scielo.br/j/ha/a/GGsGHMWFSG7s4KfksJ3ZJyw/?lang=pt.

SCHWARCZ, Lilia M. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil – 1870-1930. São Paulo: Cia das Letras, 1993.

SOUZA, Natália Peixoto Bravo de; GALVÃO, Gastão. O estigma de uma obra: a trajetória de Euclides da Cunha e suas reapropriações sob o ponto de vista do positivismo e do evolucionismo. Rio de Janeiro: REVISTA DA SBHC, v. 5, n. 2, p. 173-184, julho – dezembro 2007. Disponível em: https://www.sbhc.org.br/arquivo/download?ID_ARQUIVO=94.

STAUM, Martin S. Labeling People: French Scholars on Society, Race, and Empire, 1815-1848, McGill-Queen’s University Press. ProQuest Ebook Central, 2003.

TIEDEMANN, Frederick. On the Brain of the Negro, Compared with That of the European and the Orang-Outang. Philosophical Transactions of the Royal Society of London. Vol. 126, p. 497-527. 37 p. , 1836. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/108042#metadata_info_tab_contents.

TURRA, Cleusa; VENTURI, Gustavo. Racismo cordial: A mais completa análise sobre o preconceito de cor no Brasil. São Paulo: Editora Ática, 1995.

WILKERSON, Isabel. Castas: a origem do nosso mal-estar. São Paulo: Cia das Letras, 2021.

VILLA, Marco Antonio. Canudos: O povo da terra. São Paulo: Editora Ática, 1995.

Publicado

2023-02-07

Como Citar

COSTA, C.; GAMA, R. Tragam-me a cabeça de Euclides da Cunha – os impasses da cultura de cancelamento a partir de uma leitura crítica da questão racial em Os Sertões. Pontos de Interrogação – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Laboratório de Edição Fábrica de Letras - UNEB, v. 12, n. 2, p. 97–116, 2023. DOI: 10.30620/pdi.v12n2.p97. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/pontosdeint/article/view/15818. Acesso em: 28 maio. 2024.