A fotografia e seus usos no candomblé da Bahia

Autores

  • Lisa Earl Castillo

DOI:

https://doi.org/10.30620/p.i..v3i2.1579

Palavras-chave:

Fotografia, Religiões afro-brasileiras, Candomblé–Bahia, Antropologia visual

Resumo

A fotografia nos terreiros é frequentemente entendida apenas como uma prática externamente imposta, o que teria dado origem às conhecidas restrições sobre a fotografia que se encontram em muitas casas. Este artigo examina os usos da fotografia no candomblé, mostrando que apesar de existirem receios reais, alguns gêneros específicos de imagens são valorizados nos terreiros desde o século XIX. As diversas atitudes sobre a fotografia e as práticas envolvendo elas são marcadas por uma epistemologia híbrida, influenciada tanto por valores africanos quanto pelo contexto social no qual o candomblé surgiu no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-09-28

Como Citar

CASTILLO, L. E. A fotografia e seus usos no candomblé da Bahia. Pontos de Interrogação – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Laboratório de Edição Fábrica de Letras - UNEB, v. 3, n. 2, p. 43–71, 2015. DOI: 10.30620/p.i.v3i2.1579. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/pontosdeint/article/view/1579. Acesso em: 19 maio. 2024.