A voz híbrida de gloria anzaldúa: do marginal à nova mestiça chicana

  • Ana Cristina dos Santos UERJ

Resumo

Resumo

Este trabalho discute a constante reformulação e negociação identitária que aflora dos sujeitos femininos emergentes dos entre-lugares na literatura escrita por mulheres, especificamente as chicanas, tendo como base o livro Boderlands/La frontera — The new mestiza (1987), da escritora chicana Gloria Anzaldúa. O texto de Anzaldúa propõe, através de questões que ultrapassam as noções de gênero e aliam-se às questões de raça, etnia, orientação sexual e classe social, uma nova identidade para o sujeito feminino marginalizado que nasceu e viveu no espaço móvel, polifônico e híbrido da fronteira México Estados Unidos.

Palavras-chave

Literatura chicana, Escrita feminina, Hibridismo cultural, Identidade, Gloria Anzaldúa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-09-28