A construção (literária) de brasília: a cidade moderna e o destino dos candangos

Autores

  • Risolete Maria Hellmann

DOI:

https://doi.org/10.30620/p.i..v2i1.1542

Resumo

Resumo

Este ensaio aborda o recorrido tema da representação da cidade moderna na literatura, da perspectiva de Maria José Silveira, no início do século XXI. O romance O fantasma de Luis Buñuel permite olhar Brasília, a partir dos conceitos benjaminianos, como o lugar onde se desenvolveu a experiência de homens e mulheres que chegam ao cerrado, transformam-no em cidade moderna e criam o subúrbio como espaço possível de existência para a legião de candangos, os quais levantaram os símbolos da modernidade brasileira num ritmo vertiginoso. A autora demarca sua perspectiva política no ato escritural como estratégia para se inscrever na arena cultural contemporânea.

Palavras-chave

Cidade. Modernidade. Literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-09-27

Como Citar

HELLMANN, R. M. A construção (literária) de brasília: a cidade moderna e o destino dos candangos. Pontos de Interrogação – Revista de Crítica Cultural, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 241–255, 2015. DOI: 10.30620/p.i.v2i1.1542. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/pontosdeint/article/view/1542. Acesso em: 3 jun. 2023.