Gênero e colonialismo. A violência contra a mulher e a colonização em Our Lady of the Massacre (1979), de Angela Carter

Autores

  • Daniela de Cássia Berlotti Traspadini Oliveira
  • Silvio Ruiz Paradiso

DOI:

https://doi.org/10.30620/p.i..v2i1.1533

Resumo

Resumo

A intersecção entre pós-colonialismo e feminismo tem como foco negligenciadas questões: o colonizado e a mulher, respectivamente. Enquanto o feminismo – abordando as questões de gênero e sexualidade – tenta lutar para a libertação da mulher sob o sistema patriarcal, o pós-colonialismo oferece ao colonizado a oportunidade de lutar contra o legado imperialista. Há uma acentuada preocupação, tanto do pós-colonialismo como do feminismo, sobre a importância da linguagem para a formação da identidade e para a construção da subjetividade. O presente artigo propõe uma análise do conto Our Lady of the Massacre (1976), de Angela Carter. A partir da teoria pós-colonial, analisar-se-á o colonialismo, o gênero e a violência sofrida pela mulher diante do patriarcalismo, além de uma relação análoga mulher/colônia.

Palvras-chave

Pós-colonialismo. Gênero.Patriarcalismo. Feminismo. Angela Carter.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-09-27

Como Citar

BERLOTTI TRASPADINI OLIVEIRA, D. de C.; PARADISO, S. R. Gênero e colonialismo. A violência contra a mulher e a colonização em Our Lady of the Massacre (1979), de Angela Carter. Pontos de Interrogação – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Laboratório de Edição Fábrica de Letras - UNEB, v. 2, n. 1, p. 59–74, 2015. DOI: 10.30620/p.i.v2i1.1533. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/pontosdeint/article/view/1533. Acesso em: 24 maio. 2024.