“Ignorância é Força”

algumas considerações sobre o ‘Escola sem Partido’

  • Maria dos Remédios Rodrigues Universidade de Brasília
  • Rodrigo Matos-de-Souza Universidade de Brasília

Resumo

O presente ensaio discute o movimento escola sem partido em suas múltiplas variações, ora como projeto, ora como discurso e ainda como movimento político. Analisa, a partir de uma abordagem hermenêutica, em claro exercício de bricolagem, os textos e subtextos do movimento, propondo sua observação como fenômeno de viés autoritário, de controle dos espaços escolares a serviço do capital e do conservadorismo. Concluímos pela alertando os leitores para o perigo que ronda discursos como este, a constituição de uma sociedade autoritária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria dos Remédios Rodrigues, Universidade de Brasília

Mestra em Educação pela Universidade de Brasília - UnB; Especialista em Gestão Escolar; Pedagoga; Professora da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal

Rodrigo Matos-de-Souza, Universidade de Brasília

Professor da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília - UnB

Publicado
2020-12-28
Métricas
  • Visualizações do Artigo 178
  • PDF downloads: 193