A PRÁTICA PEDAGÓGICA DECOLONIAL NA EDUCAÇÃO DE JOVENS, ADULTOS E IDOSOS: ABORDAGENS CRIATIVAS DE LEITURA E ESCRITA A PARTIR DE RECURSO LITERÁRIO NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

  • Julia Pereira Motta Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Carolina da Paz Sousa Alves Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Maria Vitória Campos Mamede Maia Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Palavras-chave: Educação de Jovens e Adultos, Criatividade, Estágio Obrigatório, Pedagogia Decolonial

Resumo

Este trabalho se orienta a partir da experiência do estágio obrigatório de prática de ensino em Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. No período do estágio, as autoras uniram teoria e prática para compor essa pesquisa, cujo objetivo é discutir abordagens que envolvam a criatividade, leitura e escrita em uma classe da EJA, partindo de uma prática pedagógica decolonial. As atividades que incentivaram a leitura e escrita com o uso de um recurso literário, a partir da proposta decolonial e criativa, foram realizadas em sala de aula pelas autoras e uma professora regente da classe da EJA. Ao abordar a temática da EJA e da pedagogia decolonial relacionadas com a criatividade no processo de ensino-aprendizagem, a presente pesquisa é de cunho qualitativo e aproxima-se de uma abordagem indutiva (IVENICKI; CANEN, 2016). Após a fundamentação teórica, incluindo um panorama sobre a EJA no Brasil, e considerações sobre o período prático do estágio, apontamos a carência de recursos e as possibilidades criativas para a EJA. Também destacamos a necessidade da universalização dessa modalidade, acompanhada de qualidade. Por fim, reiteramos a necessidade de uma práxis transformadora (PIMENTA, 2012) apoiada no estudo teórico da Pedagogia, destacando a importância dos estágios obrigatórios para aplicação da teoria na práxis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julia Pereira Motta, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Graduanda do Curso de Pedagogia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Bolsista de Iniciação Artística e Cultural (PIBIAC/UFRJ) e participante do grupo de pesquisa Criar e Brincar: LUPEA.

Carolina da Paz Sousa Alves, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Graduanda do Curso de Pedagogia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Maria Vitória Campos Mamede Maia, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Doutora em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Professora Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Coordenadora do grupo de pesquisa Criar e Brincar: LUPEA.

Referências

CONFINTEA BRASIL +6, Princípios da Educação de Jovens e Adultos. Disponível em: http://confinteabrasilmais6.mec.gov.br/images/documentos/legislacao_vigente_EJA.pdf Acesso em: 21 out. 2020.
CORTI, Ana Paula; VÓVIO, Claudia Lemos. Alfabetização de jovens e adultos: para além das letras. In.:Jovens na Alfabetização: para além das palavras, decifrar mundos (p.53-68). Brasília: Ministério da Educação, Ação Educativa,p. 53-68, 2007.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paulo Freire, São Paulo: Paz e Terra, 9ª edição, 1998.
FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 23ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.
FRIEDRICH, Márcia, BENITE, Anna M. Canavarro, BENITE, Claudio R. Machado, & PEREIRA, Viviane Soares. Trajetória da escolarização de jovens e adultos no Brasil: de plataformas de governo a propostas pedagógicas esvaziadas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v.18, n.67, p. 389-410, junho 2010.
HADDAD, Sérgio & SIQUEIRA, Filomena. Analfabetismo entre jovens e adultos no Brasil. In._: Revista brasileira de Alfabetização - ABALF. Vitória: v.1, n.2, jul. /dez. 2015.
IVENICKI, Ana & CANEN, Alberto Gabbay. Metodologia da Pesquisa: rompendo fronteiras curriculares. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2016.

LUCINI, Marizete & SANTANA, Leyla Menezes de. Pedagogia Decolonial e Educação de Jovens e Adultos no contexto de uma sociedade racializada. Roteiro, Joaçaba, v. 44, n. 1, p. 1-18, jan./abr. 2019.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: A formação e o sentido do Brasil. 2a. edição, 1a reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
RIBEIRO, Vera Masagão. A formação de educadores e a constituição da educação de jovens e adultos como campo pedagógico. In.: Revista Educação & Sociedade, v. 20, n. 68, p. 184-201, 1999.
WALSH, Caterine. Interculturalidade Crítica e Pedagogia Decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, V. M. (Org.) Educação Intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009.
WINNICOTT, Donald Woods. A criança e o seu mundo. 6ed. Rio de Janeiro: LTC- Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 1982.
Publicado
2021-02-21
Métricas
  • Visualizações do Artigo 49
  • PDF downloads: 71
Seção
Artigos