INVISIBILIDADE E PRECARIZAÇÃO DE NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO:UMA ANÁLISE DO FILME"QUASE DEUSES" Á LUZ DO RACISMO ESTRUTURAL

  • Manuela de Jesus Ferreira Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Racismo, Desigualdade, Economia, Educação, Visibilidade

Resumo

O presente trabalho busca fazer uma leitura sobre o racismo na sociedade e seus desdobramentos a partir da análise do filme “Quase Deuses”, baseado em fatos reais. O filme conta a história de Vivien Thomas, um jovem negro, carpinteiro, de instrução primária que, em meio à segregação racial, realiza com Dr. Alfred Blalock a primeira cirurgia cardíaca do mundo. Embora o feito seja grande, o reconhecimento é tardio. O objetivo do estudo é discutir como a discriminação racial contribuiu e ainda hoje é determinante para as desigualdades entre brancos e negros e, para tanto, são avaliadas questões econômicas e educacionais, incluindo o mercado de trabalho à luz do racismo estrutural, conceito cunhado pelo professor Silvio de Almeida. Observa-se a ausência de estrutura para os negros pós-escravidão e a total omissão do Estado por um longo tempo em relação à criação de políticas de reparação. Consequentemente, pela ausência de representatividade negra nas posições estratégicas em órgãos do Judiciário, executivo e legislativos, as políticas desenvolvidas não os contemplam, mas, ao contrário, mantém e, em alguns casos, até acentuam as desigualdades marcadas pela raça. Estudos recentes mostram que no Brasil os negros vivem, estudam e ganham menos, e embora seja a maioria da população, isso não reflete proporcionalmente quando avaliados a qualidade de vida e oportunidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manuela de Jesus Ferreira, Universidade do Estado da Bahia

Graduada em Secretariado Executivo pela UFBA e graduanda em Direito cursando o 9º semestre. 

Publicado
2020-06-26
Métricas
  • Visualizações do Artigo 1701
  • PDF downloads: 1102
Como Citar
de Jesus Ferreira, M. (2020). INVISIBILIDADE E PRECARIZAÇÃO DE NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO:UMA ANÁLISE DO FILME"QUASE DEUSES" Á LUZ DO RACISMO ESTRUTURAL. Revista Direito No Cinema, 2(1), 37-44. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/direitonocinema/article/view/8899
Seção
Sobre Filmes e Direito