OS LIMITES DAS TRADIÇÕES CULTURAIS E A PRÁTICA DA MUTILAÇÃO GENITAL FEMININA NO DOCUMENTÁRIO A MAÇÃ DE EVA

  • Jackson de Jesus Sousa Leite

Resumo

A mutilação genital feminina é um comportamento baseado na desigualdade de gênero, que há milênios vem sendo praticado contra o sexo feminino. Esse comportamento é considerado nefasto à saúde das mulheres, provocando danos físicos e psicológicos, além de ser considerado uma violação aos direitos humanos. Assim, este artigo busca analisar os limites das tradições culturais e a prática da mutilação genital feminina à luz do documentário A Maçã de Eva, verificando até que ponto condutas violadoras dos direitos humanos podem ser praticadas em nome do respeito às diferenças das tradições culturais. Quanto à metodologia, este trabalho baseou-se na realização de revisão bibliográfica e na análise de instrumentos normativos. Conclui-se com esta pesquisa, que é urgente a eliminação da prática da mutilação genital feminina, a fim de que mulheres e meninas não continuem sendo submetidas a esse comportamento brutal e invasivo, mas gozem de proteção universal dos seus direitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jackson de Jesus Sousa Leite

Graduando em Direito pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). E-mail:
jahcksonleyte@gmail.com.

Publicado
2021-05-11
Métricas
  • Visualizações do Artigo 111
  • PDF downloads: 89
Seção
Sobre Filmes e Direito