IMPACTO DA METODOLOGIA DE SIMULAÇÃO REALÍSTICA, ENQUANTO TECNOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO NOS CURSOS DE SAÚDE

Claudenice Ferreira

Resumo


Introdução: O uso da metodologia de simulação realística vem sendo ofertado em diversos cenários de aprendizado, principalmente nos Estados Unidos e na Europa. Essa metodologia que permite aos discentes a participação direta na problematização de situações que requerem ação profissional imediata e consequentemente, induz o discente à busca de soluções para o problema apresentado. No Brasil, sua aplicação pode ser considerada pequena, se considerarmos o potencial desse método em produzir melhorias na relação ensino-aprendizagem. Objetivo: A partir do exposto, o presente estudo buscou identificar na literatura os possíveis impactos do uso desta metodologia, enquanto tecnologia aplicada a educação nos cursos de saúde. Metodologia: Trata-se de uma revisão sistemática da literatura, a partir de busca em periódicos especializados utilizando as palavras-chave: simulação realística, simulação realística e educação em saúde, simulação realística e ensino, entre os meses de abril e julho de 2015, nos principais bancos de dados disponíveis, a saber: BIREME e PUBMED. Todo o conteúdo dos artigos encontrado passou por análise e discussão, a partir do objetivo traçado para este estudo e, levando em consideração a experiência vivenciada pelos autores com o uso da metodologia de simulação realística. Resultados e Discussão: Após a leitura das fontes bibliográficas, é possível observar que a metodologia de simulação realística se apresenta como recurso didático metodológico que permite ao discente/indivíduo o desenvolvimento de um olhar crítico favorecedor do aprendizado eficaz, sendo uma alternativa viável e capaz de impactar positivamente na redução do cenário de insegurança que envolve a área de saúde, devido ao aumento de erros e falhas pelos profissionais. Ao propiciar aproximação entre o estudante e seu cotidiano profissional futuro, o uso desta metodologia insere o aluno em um contexto que simula a realidade e se mostra estrategicamente adequada ao ensino de qualidade na área da saúde. É válido ressaltar que nas situações, cujo aprendizado depende da vivência, são encontrados relatos de melhora do desempenho profissional na área de saúde. Assim, essa metodologia permite ao discente posicionar-se como ator principal do seu aprendizado, redirecionando a função e as habilidades do docente, levando-o a compartilhar o conhecimento, através de elementos como: provocação, problematização e contextualização dos cenários que serão encontrados na prática profissional, levando o discente ao desenvolvimento amplo da cognição, do comportamento e da técnica do fazer em situações críticas. Esta aproximação da realidade aumenta a capacidade de intervenção imediata após a identificação do problema proposto pelo docente e a proposição de soluções, em prol dos melhores resultados terapêuticos. Conclusão: Deste modo a utilização da metodologia de simulação realística parece funcionar como grande aliada do aprendizado teórico-prático na área de saúde. A inserção desta metodologia enquanto tecnologia aplicada a educação em saúde pode proporcionar melhorias significativas na formação dos futuros profissionais da área de saúde, implicando em maior qualidade nos mais diversos processos do cuidar.

Palavras-chave: educação, saúde, tecnologia, metodologia de simulação realística, realistic simulation , realistic simulation and health education, realistic simulation and education


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.