ENSINO DE GEOGRAFIA E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: O WHATSAPP COMO DISPOSITIVO DE FORMAÇÃO

JOSÉ MARCOS SILVA RIBEIRO, JUSSARA FRAGA PORTUGAL, MANUELA EVANGELISTA DA SILVA

Resumo


O presente texto tem a intenção de socializar algumas proposições teórico-metodológicas vivenciadas no âmbito do subprojeto “Formação docente e Geografia escolar: das práticas e saberes espaciais à construção do conhecimento geográfico” no contexto do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID, em desenvolvimento na Universidade do Estado da Bahia – UNEB / Campus XI, no curso de Licenciatura em Geografia. Trata-se de uma experiência formativa, a qual concebeu o aplicativo de celular WhatsApp como um dispositivo didático-pedagógico no ensino de Geografia, através do uso dos emojis com intenção didática, por considerar que os signos do referido aplicativo retratam significados, os quais podem se constituir um importante aliado do professor na sugestão de práticas, tendo em vista, a iniciação no processo de alfabetização cartográfica dos seus alunos. Esta prática decorrente do desenvolvimento da ação intitulada Atelier Geográfico Temático, cuja terceira edição, denominada “A Geografia em imagens: fatos, fenômenos e processos geográficos”, elegeu as imagens como dispositivos didático-pedagógicos para ensinar e aprender os conteúdos da Geografia Escolar. O principal objetivo desta proposição pedagógica foi desenvolver ações formativas contemplando as linguagens imagéticas – cartuns, charges, tiras, histórias em quadrinhos, fotografias, desenhos etc – no ensino de Geografia. Assim, a referida ação considerou a linguagem imagética como dispositivo didático-pedagógico no âmbito do conjunto das práticas de ensino de Geografia nas escolas parceiras. Então, o nosso objetivo foi propor uma ação didática que contemplasse as imagens. Durante os encontros denominados Espaços de Diálogos e Práticas, analisamos o currículo da Escola Leandro Gonçalves da Silva e elegemos o aplicativo de celular WhatsApp para promover uma prática voltada para a alfabetização cartográfica, através da leitura e interpretação de imagens (emojis), a partir da apreensão dos signos e seus significados nas escritas de mensagens. Assim, pensar em estratégias metodológicas para que os alunos, através da simbologia e da sua representatividade utilizadas no referido aplicativo, possam ler e interpretar os mapas (convenções cartográficas/legendas) e assim conseguir realizar uma compreensão dos temas abordados nos mesmos. Através da interpretação de um pictograma ou ideograma que compõe a linguagem imagética do referido aplicativo, é possível realizar a leitura de mapas e a compreensão dos fatos, fenômenos e processos decorrentes das práticas sociais e políticas no espaço geográfico, além de potencializar outros modos de conceber a apreender conceitos e temas da ciência geográfica, a partir desta nova forma de compreender o espaço e suas relações. Assim, buscamos entender a apropriação pedagógica do WhatsApp, através dos seus símbolos e significados, a partir dos fundamentos da Cartografia, visto que, o uso desse aplicativo tão usado no cotidiano das nossas ações e práticas possibilita aos alunos compreender as geografias do seu lugar a partir de um dispositivo convencionalmente utilizado apenas para disseminar informações textuais e imagéticas. A interação das tecnologias de comunicação e informação e as diversas linguagens no ensino de Geografia tem sido uma estratégia didática para pensar, conceber e potencializar outros modos de praticar a educação geográfica.

Palavras-chave


WhatsApp; Ensino de Geografia; Alfabetização Cartográfica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 JOSÉ MARCOS SILVA RIBEIRO, JUSSARA FRAGA PORTUGAL, MANUELA EVANGELISTA DA SILVA


 

Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus I
Rua Silveira Martins, 2555, Cabula – Salvador-BA
CEP 41.150-000
Prédio da Pós-Graduação em Educação – GEOTEC

 
ISSN: 2674-7227

PERIODICIDADE: Bienal

INDEXADORES E DIRETÓRIOS: 


Todo o conteúdo publicado nestes Anais está licenciado com uma Licença Creative Commons - Attribution-ShareAlike 4.0 International.