Quarto de despejo: diário de uma favelada e alguns dizeres sobre os corpos e emoções

Quarto de despejo: diário de uma favelada e alguns dizeres sobre os corpos e emoções

  • Edjany Nascimento INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA

Resumo

Este ensaio de artigo tem o objetivo descrever como a narrativa de Carolina Maria de Jesus, no livro Quarto de despejo: Diário de uma favelada, apresenta corpos e emoções. Para isso tomamos como pressupostos reflexivos algumas produções literárias que abordam inscrições identitárias interseccionais. O corpo nas narrativas e no contexto que Carolina Maria de Jesus perpassa por gestos e lugares que ele ocupa, sendo, portanto, marcado por diferentes sistemas de opressão, como classe, raça, gênero, territorialidade e denuncia a extrema condição de pobreza vivida pelas moradoras das primeiras favelas da década de 50 do século passado. Diante da condição miserável que vivia a autora e sua família, fica evidente algumas representações de suas emoções. Mostrando como anarrativa explora os sentimentos de uma mulher que lutou diariamente para sua sobrevivência e de seus filhos, situação “viva”, ainda hoje.

Palavras-chave: Feminismo interseccional, Corpo, Emoções.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-03-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 29
  • pdf downloads: 23