Diversidade e subversão em Hibisco Roxo

  • Indiara de Souza Conceição UNEB
  • Jessika de Sousa Macedo

Resumo

Em um mundo onde aquilo que é validado precisa necessariamente emergir dos meios científicos, a literatura, também  acaba entrando no campo da validação tomando como base as ditas obras cânones. Curiosa dicotomia, se pensada a partir de sua própria história – escrita literária – que surge com a necessidade do registro daquilo que era transmitido de forma oral. Assim como na oralidade, o texto literário traz a representação do real, apresenta ensinamentos, culturas, ancestralidade, misticismo, história de cada tempo e espaço. Partindo da ideia de registro, este texto tem o intuito de mostrar a importância de uma literatura livre como potencialidade em trazer à luz problemáticas sociais, reconhecer sua própria história, identificação, subjetivação de um sujeito sob o olhar de personagens de obras literárias, no caso específico, Hibisco Roxo de Chimamanda Ngozi Adichie.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-03-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 50
  • pdf downloads: 19