ASPECTOS EDITORIAIS DA POESIA SPOKEN WORD: OS DICIONÁRIOS PARATÓPICOS DE NI BRISANT

  • Pedro Alberto Ribeiro Pinto

Resumo

Este artigo tece considerações sobre as manifestações da chamada poesia spoken word (definida, lato sensu, como "poesia falada") e dos poetry slams (batalhas de poesia) no Brasil contemporâneo, a partir da perspectiva das materialidades da cultura e dos estudos discursivos. Toma-se como objeto de análise certa produção poética do autor Ni Brisant, avançando a hipótese de que os processos envolvidos na declamação e no registro de poemas configuram-se como práticas discursivas de caráter editorial, que implicam uma gestão de textualidades e autorias em uma cultura da conexão (Jenkins, Green & Ford, 2014).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Métricas
  • Visualizações do Artigo 479
  • PDF downloads: 751