FATORES DETERMINANTES DA CONTINUIDADE OPERACIONAL EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO VALE DO PARANHANA/RS

Palavras-chave: Continuidade, Fatores Determinantes, Micro e Pequenas Empresas

Resumo

Este estudo teve como objetivo identificar os fatores determinantes da continuidade operacional de micro e pequenas empresas localizadas no Vale do Paranhana/RS. Para tanto, realizou-se uma pesquisa de natureza aplicada, com abordagem qualitativa e descritiva em relação aos objetivos. O instrumento utilizado para a coleta de dados foi a entrevista padronizada por meio de questionário pré-estabelecido. Para o alcance do objetivo, foram entrevistados 90 empreendedores, permitindo assim a identificação do panorama da região, das principais dificuldades internas e externas, bem como demais perspectivas destes empreendedores. Os resultados principais mostram que o empreendedor carece de preparo e orientação prévia e que as principais dificuldades internas compreendem a gestão de recursos financeiros, a formação da carteira de clientes, o atendimento a questões legais, a gestão de pessoas e a obtenção de crédito. Sob a ótica externa, os empreendedores citaram a alta carga tributária, a burocracia, a inadimplência dos clientes e a situação da economia. Quando perguntados se voltariam a empreender, 21% dos empreendedores disseram que não tomariam esta decisão novamente. Diante disso, verifica-se a importância de motivar e orientar o futuro empreendedor, sendo que deste estudo se originam propostas que alertam a comunidade empreendedora e possíveis ações que visam o sucesso empresarial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AOKI, V. C. G.; BADALOTTI, R. M. Dificuldades e perspectivas no acesso de micro e pequenas empresas a linhas de crédito públicas: o caso de Chapecó. Revista de Administração Pública, v. 48, n. 5, p. 1305-1327, 2014.

AVRICHIR, I.; ALMEIDA, V. M. C.; ANDREASSI, T. Caso WebBusiness: vender ou não vender, eis a questão. Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 4, p. 776-789, 2011.

BARBOSA, L. G. D. F.; HOFFMANN, V. E. Incubadora de Empresas de Base Tecnológica: Percepção dos Empresários quanto aos apoios recebidos. Review of Administration and Innovation - RAI, v. 10, n. 3, 1 out. 2013.

BARROS NETO, J. P. (Org.). Administração: Fundamentos da Administração Empreendedora e Competitiva. São Paulo: Atlas, 2018.

BIEGELMEYER, U., DALBERTO, M., CRACO, T., CAMARGO, M. E., BERNARDI, F. C., FERNANDES, A. M. Fatores internos e externos influenciam o clima organizacional. Revista Espacios, v. 36, n. 23, 2015.

BONACIM, C. A. G.; DA CUNHA, J. A. C.; CORRÊA, H. L. Mortalidade dos empreendimentos de micro e pequenas empresas: causas e aprendizagem. Gestão & Regionalidade, v. 25, n. 74, p. 61-78, 2009.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988, 292 p.

CARLAND, J. W., HOY, F., & CARLAND, J. A. C. (1988). "Who is an entrepreneur?" Is a question worth asking. American Journal of Small Business, 12(4), 33-39.

CHIAVENATO, I. Recursos humanos: o capital humano das organizações. 8ª edição. São Paulo: Atlas. 2004.

CODACE - COMITÊ DE DATAÇÃO DE CICLOS ECONÔMICOS. Comunicado de Datação de Ciclos Mensais Brasileiros – Out/2017. Disponível em: <https://portalibre.fgv.br/> Acesso em 20 de fevereiro de 2020.

DEGEN, R. O Empreendedor: fundamentos da iniciativa empresarial. Sao Paulo: Pearson Education, 2005.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo, transformando ideias em negócios. São Paulo: Campus. 2001.

DRUCKER, P. F. (1986). Inovação e espírito empreendedor. São Paulo: Pioneira.

FELIPPE, M. C. Sobrevivência e mortalidade das pequenas e médias empresas na cidade de São José dos Campos. 2003. 140 f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) – Departamento de Economia, Contabilidade, Administração e Comércio Exterior da Universidade de Taubaté, Taubaté, 2003.

FERREIRA JÚNIOR, A.; SILVA, T.; LIMA FILHO, R. A Influência da contabilidade gerencial no desempenho econômico-financeiro das empresas de cerâmica vermelha de Senhor do Bonfim-BA. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 1, n. 1, 2011.

FERREIRA, L. F. F. SANTOS, S. D., OLIVA, F. L., & GRISI, C. C. D. H.. Fatores associados à mortalidade precoce de micro e pequenas empresas da cidade de São Paulo. Encontro da ANPAD, v. 22, 2008. 2008.

FLEURY, M. T. L.; FLEURY, A. Construindo o Conceito de Competência. Revista de Administração Contemporânea - RAC, Edição Especial, p. 183-196, 2001.

HITT, M. A.; IRELAND, D. H. R. E. (2011). Administração estratégica: competitividade e globalização. Disponível em: <http://disciplinas.stoa.usp.br/pluginfile.php/214601/mod_resource/content/1/Cap%203%20Administra%C3%A7%C3%A3o%20Estrat%C3%A9gica%20Hitt,%20Ireland,%20Hoskisson.pdf>. Acesso em: 06 de mar. de 2020.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Demografia das Empresas. 2017 Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101151.pdf >. Acesso em 28 fev. 2019.

IBPT - INSTITUTO BRASILEIRO DE PLANEJAMENTO E TRIBUTAÇÃO. Estudo sobre carga tributária/PIB x IDH - CÁLCULO DO IRBES. 2019. Disponível em: < https://ibpt.com.br/noticia/2790/Estudo-sobre-carga-tributaria-PIB-x-IDH-CALCULO-DO-IRBES>. Acesso em 02 de abril de 2020.

JESUS, N. D.; MARINHO, G. Microempresas brasileiras: entendendo seu papel socioeconômico. Revista de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedorismo da Fatec Osasco – REMIPE , v. 5, n. 1, p. 165-177, 2019.

KLANN, R. C.; KREUZBERG, F.; BECK, F. Fatores de Risco Evidenciados pelas Maiores Empresas Listadas na BM&FBOVESPA. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 3, n. 3, p. 78-89, 2014.

MOREIRA, E. S.; TAVARES, M.; CARVALHO, C. J. Adequação de Escala Multiitens para Avaliar a Aplicação do Planejamento Estratégico em Micro e Pequenas Empresas. Revista de Administração Contemporânea – RAC Eletrônica, v. 3, n. 1, 2009.

NASCIMENTO, M. LIMA, C. R. M.; LIMA, M. A.; ENSSLIN, E. R.Fatores determinantes da mortalidade de micro e pequenas empresas da região metropolitana de Florianópolis sob a ótica do contador. Revista Estratégia e Negócios, v. 6, n. 2, p. 244-283, 2011.

NEITZKE, A. C. A.; COLAUTO, R. D.; ALMEIDA, V. E.. Victória Grocery: Challenges and Surprises in that “Be Entrepreuner”. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 4, n. 3, p. 167-177, 2014.

OLIVEIRA, D. P. R. Uma contribuição ao estudo dos instrumentos facilitadores da operacionalização do planejamento estratégico nas organizações. Tese (Doutorado). São Paulo, FEA-USP, 1986.

PETERSON, M. W. et al. Improving Academic Management: a handbook of planning and institutional research. San Francisco: Jossey-Bass, 1988.

RALIO, V. R. Z.; DONADONE, J. C. Estudo sobre o histórico de atuação do Sebrae na consultoria para micro e pequenas empresas brasileiras. Revista Gestão da Produção Operações e Sistemas, v. 10, n. 2, p. 33, 2015.

SANTOS, R. da C. Manual de gestão empresarial: conceitos e aplicações nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, 2007.

SCHMIDT, S.; BOHNENBERGER, M. C. Perfil empreendedor e desempenho organizacional. Revista de Administração Contemporânea, v. 13, n. 3, p. 450-467, 2009.

SEBRAE - SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Pequenos negócios sustentam a geração de emprego no início de 2019. 2019. Disponível em: <http://www.agenciasebrae.com.br/sites/v/index.jsp?vgnextoid=25d42697f2639610VgnVCM1000004c00210aRCRD&vgnextfmt=defaul>. Acesso em 03 mar. 2019.

SEBRAE. Panorama das MPEs paulista. (2015). Disponível em: http://www.sebraesp.com.br/arquivos_site/biblioteca/EstudosPesquisas/mpes_numeros/book %20de%20pesquisas_mpes%20paulistas_2015_web_v3.pdf Acesso em: 2 de mar. 2019.

SEBRAE. O que fazer para diminuir o impacto da crise na sua empresa. (2020). Disponível em: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/o-que-fazer-para-diminuir-o-impacto-da-crise-na-sua-empresa,e0f5a9b52fd01710VgnVCM1000004c00210aRCRD. Acesso em: 18 de abr. 2020.

SILVA, Z. D.; RAMALHO, W.; JORDÃO, R. V. D. Desenvolvimento de um Instrumento Gerencial de Custo para uma Gestão Estratégica em Empresas de Serviços Contábeis: Um Estudo Multicasos. Revista de Gestão e Projetos - GeP, v. 6, n. 2, p. 42-55, 2016.

SIMON, H. A. Administrative Behavior. New York: Macmillan Company, 1947. Tradução para o português: Comportamento administrativo: estudo dos processos decisórios nas organizações administrativas. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1979.

SOUZA, W. O planejamento estratégico nas micro e pequenas empresas. III workshop gestão integrada: riscos e desafios. São Paulo. 2007. Disponível em: https://scholar.google.com.br/scholar?q=pratica+planejamento+eficiencia+micro+empresas+&btnG=&hl=pt-BR&as_sdt=0%2C5. Acesso em: 15 mar. 2020.

SOUZA, M. C.; CAMPOS, F. C. Desenvolvimento de um modelo lógico para a consolidação das ações de cooperação entre micro e pequenas empresas em arranjo produtivo local no segmento de confecções. Revista Gestão da Produção Operações e Sistemas, v. 32, n. 4, p. 93, 2013.

TAVARES, M. A. O empreendedorismo à luz da tradição marxista. Em Pauta: Teoria Social e Realidade Contemporânea, v. 16, n. 41, p. 107-121, 2018.

VALE, G. M. V. Emprendedorismo, Marginalidad y Estratificación Social. Revista de Administração de Empresas, v. 54, n. 3, p. 310-321, 2014.

Publicado
2021-12-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 510
  • ARTIGO downloads: 360
Seção
ARTIGOS