IMPACTO DA ALTERAÇÃO DO QUALIS NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOCENTE DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CONTABILIDADE NO BRASIL

Palavras-chave: Programas de pós-graduação em Contabilidade; Sistema Qualis; Produtividade docente.

Resumo

A partir das alterações de critérios do Sistema Qualis, realizadas em 2015, e do aumento de publicações provindas dos programas de pós-graduação (PPGs) brasileiros em Contabilidade, o objetivo deste estudo éidentificar as mudanças sofridas na pontuação científica em periódicos, no quadriênio 2013-2016, dos docentes permanentes dos PPGs em Contabilidade. Para tal, realizou-se uma simulaçãoa fim de comparar critérios os antigos do Qualis versus os atuais. A coleta dos dados foi realizada a partir das informações contidas nos currículoslattes de 292 professores, resultando em 3.922 títulos de artigos, distribuídos em 824 periódicos.Os resultados mostraram que a alteração dos critérios do Qualis teve como efeito uma valorização da pontuação científica dos pesquisadores, beneficiando todos os PPGs em Contabilidade analisados. Este estudo contribui para a visualização da evolução do panorama das publicações dos docentes de PPGs de Ciências Contábeis no Brasil, para avaliar o impacto da avaliação realizada sobre os docentes, e para o conhecimento e desenvolvimento da elaboração de pesquisa do campo contábil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Marx Welter, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestra em Controladoria e Contabilidade (UFRGS)

Doutoranda em Contabilidade (UFSC)

Ângela Rozane Leal de Souza, UFRGS

Doutora em Agronegócios (UFRGS)

Professora Adjunta da UFRGS

 

Referências

ALCADIPANI, R. Periódicos brasileiros em inglês: A mímica do publishorperish "global". Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 57, n. 4, p. 405-411, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-75902017000400405&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 28 jun. 2020.

ALCADIPANI, R. Resistir ao produtivismo: uma ode à perturbação acadêmica. Cadernos Ebape. br, Rio de Janeiro, v. 9, n. 4, p. 1174-1178, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S167939512011000400015&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 28 jun. 2020.

ALVES, M. F.; OLIVEIRA, J. F. Pós-graduação no Brasil: do regime militar aos dias atuais. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Porto Alegre, v. 30, n. 2, p. 351-376, 2014. Disponível em: www.seer.ufrgs.br/rbpae/article/download/53680/33095. Acesso em: 5 mar. 2018.

APOSTOLOU, B. et al. Analysis of trends in the accounting education literature. Journal of Accounting Education, Harrisonburg, v. 41, p. 1-14, 2017.Disponívelem: http://iranarze.ir/wp-content/uploads/2017/08/7610-English-IranArze.pdf. Acessoem: 14 mar. 2018.

BARATA, R. C. B. Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. Revista brasileira de pós-graduação, Brasília, v. 13, n. 30, p. 13-40, 2016. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/947. Acesso em: 20 set. 2018.

BERND, D. C.; ANZILAGO, M.; BEUREN, I. M. Presença do gênero feminino entre os discentes dos Programas de pós-graduação de Ciências Contábeis no Brasil. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, v. 11, n. 4, p. 408-429, 2017. Disponível em: http://www.repec.org.br/index.php/repec/article/viewFile/1487/1273. Acesso em: 14 mar. 2018.

BERTOLIN, J. C. G. A transformação do SINAES: da proposta emancipatória à Lei híbrida.Revista da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior, Campinas, v. 9, n. 4, p. 67–76, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v27n96/a15v2796.pdf. Acesso em: 14 mar. 2018.

BIRD, S. J. Research ethics, research integrity and the responsible conduct of research. 2006.

CARAYOL, N.; MATT, M. Individual and collective determinants of academic scientists’ productivity. Information Economics and Policy, Amsterdã, v. 18, n. 1, p. 55-72, 2006.Disponívelem: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0167624505000508?casa_token=yT5ZYH8CuwAAAAA:DQX89EKqJBerECQodtV1Tzf4lFHcxGioMSQfMXIBNVoVuHJF7lIzFyETXWhst4haaninlVbEbv8. Acessoem: 28 jun. 2020.

CHEN, Y. et al. Research productivity of accounting faculty: an exploratory study. American Journal of Business Education, Littleton, v. 3, n. 2, p. 101-115, 2010.Disponívelem: https://clutejournals.com/index.php/AJBE/issue/view/51. Acesso em: 28 jan. 2018.

COLAUTO, R. D.; BEUREN, I. M. Coleta, análise e interpretação dos dados. In: BEUREN, I. M. (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em Contabilidade: teoria e prática. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2014. p. 117-143.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES. Plataforma Sucupira. Brasília, 2014.Disponível em: http://www.capes.gov.br/avaliacao/plataforma-sucupira. Acesso em: 12 jul. 2017.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES. Plano Nacional de Pós-Graduação 2011-2020. Brasília, 2011. Disponível em: http://www.CAPES.gov.br/images/stories/download/PNPG_Miolo_V2.pdf . Acesso em: 14 mar. 2018.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL – CAPES. Considerações sobre qualis periódicos. Brasília, 2016a. Disponível em: http://ppg.fumec.br/administracao/wp-content/uploads/2016/02/Microsoft-Word-Crit%C3%A9rios-classifica%C3%A7%C3%A3o-de-periodicos-Administra%C3%A7%C3%A3o-P%C3%BAblica-e-de-Empresas-Ci%C3%AAncias-Cont%C3%A1beis-e-Turismo.pdf. Acesso em: 02 abr. 2018.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL - CAPES. Classificação da produção intelectual. Brasília, 2016b. Disponível em: http://www.CAPES.gov.br/avaliacao/instrumentos-de-apoio/classificacao-da-producao-intelectual. Acesso em: 27 ago. 2017.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL - CAPES. Qualis. Brasília, 2017a. Disponível em: http://www.CAPES.gov.br/acessoainformacao/perguntas-frequentes/avaliacao-da-pos-graduacao/7422-qualis. Acesso em: 14 mar. 2018.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL -CAPES. Avaliação quadrienal. Brasília, 2017b. Disponível em: http://avaliacaoquadrienal.CAPES.gov.br/resultado-da-avaliacao-quadrienal-2017-2. Acesso em: 14 mar. 2018.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL -CAPES. Tabelas de áreas de conhecimento e avaliação. Brasília, 2017c. Disponível em: http://www.CAPES.gov.br/avaliacao/instrumentos-de-apoio/tabela-de-areas-do-conhecimento-avaliacao. Acesso em 14 mar. 2018.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL -CAPES. História e missão. Brasília, 2018a. Disponível em: http://www.CAPES.gov.br/historia-e-missao. Acesso em: 14 mar. 2018.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL - CAPES. Sobre avaliação de cursos. Brasília, 2018b. Disponível em: http://www.CAPES.gov.br/acessoainformacao/perguntas-frequentes/avaliacao-da-pos-graduacao/7421-sobre-avaliacao-de-cursos. Acesso em: 14 jul. 2018.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE NÍVEL SUPERIOR DE PESSOAL - CAPES. Nota sobre o Qualis. Brasília, 2019. Disponível em: https://www.capes.gov.br/36-noticias/9735-nota-sobre-o-qualis. Acesso em: 06 de agosto de 2019.

COSTA, F.; MARTINS, G. A. Características epistemológicas de publicações científicas em contabilidade: evidências de um cenário produtivista. Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, v.13, n. 29, p. 33-68, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/contabilidade/article/view/2175-8069.2016v13n29p33. Acesso em: 14 mar. 2018.

CRESPI, T. B. et al. Novo qualis: impacto na avaliação da produção intelectual dos pesquisadores em administração. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, v. 19, n. 47, p. 131-147, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/adm/article/view/2175-8077.2017v19n47p131/0. Acessoem 14 mar. 2018.

CRUZ-CASTRO, L.; SANZ-MENÉNDEZ, L. Mobility versus job stability: Assessing tenure and productivity outcomes. Research policy,Amsterdã, v. 39, n. 1, p. 27-38, 2010.Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0048733309002121?casa_token=Q_htwcutjPcAAAAA:1LKcnzzU5J6x7S2Zu2uP_nvpPLt786ze1mL1Vy3R5o7tmIxI1X3HjSJWa64NuHohims1yo4q6I. Acesso em: 28 jun. 2020.

CUNHA, P. R.; DAL MAGRO, C. B.; DIAS, D. R. Análise do problema de pesquisa dos artigos científicos publicados no 11º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. Revista de Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto, v. 6, n. 15, p. 124-141, 2012. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rco/article/view/52660. Acesso em: 14 mar. 2018.

DE MESQUITA, R. F. et al. O triênio 2010-2012 e a nova avaliação de periódicos da Capes. Educação, Ciência e Cultura, Canoas, v. 18, n. 2, p. 33-47, 2014. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao/article/view/1298. Acessoem: 8 jun. 2020.

DE ROND, M.; MILLER, A. N. Publish or perish: bane or boon of academic life?. Journal of management inquiry, Houston, v. 14, n. 4, p. 321-329, 2005.Disponívelem: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/1056492605276850. Acessoem: 28 jun. 2020.

EVERETT, J.; NEU, D.; GREEN, D. L. Commentary: Research productivity measurement and the field of academic accounting. CanadianAccounting Perspectives, Toronto, v. 2, n. 2, p. 153-175, 2003. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1506/C3GW-M2BU-NR2H-7QRR. Acesso em: 28 jun. 2020.

FERREIRA, M. A. S. P. V.; SERRA, F. R.A coautoria em artigos científicos de administração: perspectivas de pesquisadores internacionais. Administração: ensino e pesquisa, Rio de Janeiro, v. 16, n. 4, p. 663-694, 2015. Disponível em: https://raep.emnuvens.com.br/raep/article/view/381. Acessoem: 03 nov. 2018.

FINARDI, U. Correlation between journal impact factor and citation performance: an experimental study. JournalofInformetrics, Leiden, v. 7, n. 2, p. 357-370, 2013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1751157712001150. Acesso em: 01 abr. 2018.

HASSELBACK, J. R.; REINSTEIN, A.; ABDOLMOHAMMADI, M. Benchmarking the research productivity of accounting doctorates.Issues in Accounting Education, Dublin, v. 27, n. 4, p. 943-978, 2012.Disponívelem: http://aaahq.org/Meetings/Archive. Acesso em: 29 jan. 2019.

MACCARI, E. A.; AUGUSTO, T. N. Povoamento dos estratos conceitos 6 e 7 no sistema de avaliação da CAPES pela área de administração, ciências contábeis e turismo nas avaliações trienais 2010 e 2013.Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, v. 20, n. 3, p. 601-624, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-23112014000300601&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 14 mar. 2018.

MIRANDA, G. J. et al.A pesquisa em educação contábil: produção científica e preferências de doutores no período de 2005 a 2009. Revista Contabilidade e Finanças, São Paulo, v. 24, n. 61, p. 75-88, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rcf/v24n61/v24n61a08.pdf. Acesso em: 14 mar. 2018.

MELGUIZO, T.; STROBER, M. H. Faculty salaries and the maximization of prestige. Research in higher education, Amsterdã, v. 48, n. 6, p. 633-668, 2007.Disponívelem: https://link.springer.com/article/10.1007/s11162-006-9045-0. Acesso em: 28 jun. 2020.

MORAES, R. O. Mestres em ciências contábeis sob a ótica da teoria do capital humano. 2009. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-10052010-150158/pt-br.php. Acesso em: 14 mar. 2018.

MILLER, A. N.; TAYLOR, S. G.; BEDEIAN, A. G. Publish or perish: academic life as management faculty live it. Careerdevelopmentinternational, Londres, v. 16, n. 5, p. 422 – 445, 2011. Disponível em: https://faculty.lsu.edu/bedeian/files/publish-or-perish-academic-life-as-management-faculty-live-it.pdf. Acesso em: 28 jun. 2020.

NASCIMENTO, S.; BEUREN. I. M. Redes sociais na produção científica dos programas de pós-graduação de ciências contábeis do Brasil. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 15, n. 1, p. 47-66, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v15n1/v15n1a04. Acesso em 14 mar. 2018.

PACKER, A. L. Os periódicos brasileiros e a comunicação da pesquisa nacional. Revista USP, São Paulo, n.89, p. 26-61, 2011. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13868/15686. Acesso em: 01 abr. 2018.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Metodologia da pesquisa Aplicável às Ciências Sociais. In: BEUREN, I. M. (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. Teoria e prática. 3ª edição. São Paulo: Atlas, 2003.

RHOADES, G. Managing productivity in an academic institution: Rethinking the whom, which, what, and whose of productivity. Research in higher education, Amsterdã, v. 42, n. 5, p. 619-632, 2001.Disponívelem: https://link.springer.com/article/10.1023/A:1011006511651. Acesso em 28 jun. 2020.

ROCHA-E-SILVA, M. O Novo Qualis, que não tem nada a ver com a ciência do Brasil: carta aberta ao presidente da CAPES. Clinics, São Paulo, v. 64, p. 721-724, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-56872009000400002&script=sci_arttext. Acesso em: 28 jun. 2020.

ROSA, A. R. "Nós e os índices": um outro olhar sobre a pressão institucional por publicação. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 48, n. 4, p. 108-114, 2008. Disponível em: https://rae.fgv.br/rae/vol48-num4-2008/nos-indices-outro-olhar-sobre-pressao-institucional-por-publicacao. Acesso em: 28 jun. 2020.

SILVA, H. A. S. et al. Programas de pós-graduação em contabilidade: análise da produção científica e redes de colaboração. Revista de Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto,vol. 6,n. 14, p. 145-162, 2012. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rco/article/view/45420. Acesso em: 14 mar. 2018.

SILVA, P. S.; KREUZBERG, F.; RODRIGUES JUNIOR, M. M. Desempenho dos programas brasileiros de pós-graduação em contabilidade na tangente da pesquisa científica. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio em Educación,Madrid, v. 13, n. 1, p. 123-137, 2015. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/551/55133776007.pdf. Acesso em: 22 jul. 2018.

SOARES, S. V. et al.Programas de pós-graduação em contabilidade: semelhanças e diferenças da produção bibliográfica. Revista de Administração, Contabilidade e Economia,Joaçaba, v. 17, n. 2, p. 695-732, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/172766/OK%20-%20101_00562%20-%20OK.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 22 nov. 2018.

VOGEL, M. J. M. Avaliação da Pós-Graduação Brasileira: análise dos quesitos utilizados pelas CAPES e das críticas da comunidade acadêmica. 2015. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-29062015-150747/pt-br.php. Acesso em: 14 mar. 2018.

Publicado
2020-11-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 239
  • PDF downloads: 152
Seção
ARTIGOS