RECONHECER A EXPERIÊNCIA E A EXPERTISE DO DOENTE: UM DISPOSITIVO INOVADOR: A UNIVERSIDADE DOS PACIENTES

  • Catherine Tourette-Turgis Université Pierre et Marie Curie (UPMC)
  • Lennize Pereira-Paulo Université Pierre et Marie Curie (UPMC).
Palavras-chave: Doenças crônicas, Universidade dos pacientes, Educação e formação ao longo de toda a vida, Educação terapêutica dos pacientes

Resumo

O sucesso das estratégias terapêuticas no acompanhamento dos doentes crônicos tem como efeito o aumento da expectativa de vida e uma melhora da qualidade de suas vidas. Novos mecanismos, tal como a educação terapêutica do paciente, questionam o campo conceitual da formação de adultos. Esse artigo propõe considerar a experiência vivenciada da doença como uma oportunidade de aprendizagem e de desenvolvimento para o sujeito doente. O reconhecimento da experiência dos doentes deve abrir para uma validação das competências adquiridas pelos doentes, colocando em questão uma possível profissionalização. A Universidade dos Pacientes, um dispositivo universitário que diploma os doentes, ilustra em que medida o campo das inovações destinadas aos doentes crônicos ainda tem que se desenvolver para que os doentes possam tornar-se atores-chave na melhora da organização dos tratamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Catherine Tourette-Turgis, Université Pierre et Marie Curie (UPMC)

Professora da Université Pierre et Marie Curie UPMC). Diretora de Ensino do Curso de Especialização em Educação Terapêutica da Faculdade de Medicina. Fundadora da Université des Patients, Paris, France. Pesquisadora no Centre National des Arts et Métiers (CRF-CNAM), Paris.

Lennize Pereira-Paulo, Université Pierre et Marie Curie (UPMC).
Professora da Université Pierre et Marie Curie (UPMC). Mestre em Saúde e Educação Terapêutica pela Faculdade de Medicina. Pesquisadora no Centre National des Arts et Métiers (CRF-CNAM), Paris.

Referências

BÉZILLE, Hélène. L’autodidacte – entre pratiques et représentations sociales. Paris: L’Harmattan, 2003.

CHARON, Rita. Narrative medecine honoring the stories of illness. New York: New York University Press, 2006.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biographie et éducation. Figures de l’individu-projet. Paris: Anthropos, 2003.

DOMINICÉ, Pierre; JACQUEMET, Stéphane. Formation et santé. Savoirs, n. 19, p. 7-36, 2009.

FREIRE, Paulo. La pédagogie des opprimés. Paris: Maspéro, 1971.

HAMELINE, Daniel. Les objectifs pédagogiques en formation initiale et en formation continue. Paris: ESF, 1983.

JOUET, Emmanuelle, FLORA, Luigi, LAS VERGNAS, Olivier. Construction et reconnaissances des savoirs expérientiels des patients: Note de synthèse. Revue Pratiques de formation/Analyses, n. 58-59, p. 13-94, 2010.

LACROIX, A.; ASSAL, J-P. L’éducation thérapeutique du patient: nouvelles approches de la maladie chronique. Paris: Vigot, 1998.

LESOURD, Francis. L’homme en transition: éducation et tournants de vie. Paris: Anthropos, 2008.

NIEWIADOMSKI, Christophe. Valoriser d’autres approches cliniques que la seule clinique médicale. Savoirs, n. 19, p. 44-47, 2009.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Rapport OMS Europe Therapeutic Patient Education. Copenhage, 1998.

PEREIRA-PAULO, L.; TOURETTE-TURGIS, C. Quand mon corps parle, qu'est-ce que j'apprends? In: DELORY-MOMBERGER (Dir.). Éprouver le corps – Corps appris, corps apprenant. Toulouse: Ères, 2016. p. 203-216.

TOURETTE-TURGIS, Catherine. Le Counseling: théorie et pratique. Paris: PUF, 1996. (coll. Que Sais-Je?)

TOURETTE-TURGIS, Catherine; THIEVENAZ, Joris. La reconnaissance du “travail” des malades: un enjeu pour le champ de l’éducation et de la formation. Les Sciences de l’éducation - Pour l’Ère nouvelle, v. 46, n. 4, p. 59-75, 2013.

VAN BALLEKOM, Karin. L’éducation du patient en hôpital. Pratiques & politiques en Belgique, Royaume-Uni, France et Pays-Bas. Conclusions et recommandations pour la Belgique. Godinne, février 2008.

VYGOTSKI, Lev. Pensée et langage. Paris: Messidor, 1985.

Métricas
  • Visualizações do Artigo 371
  • PDF downloads: 363
Como Citar
TOURETTE-TURGIS, C.; PEREIRA-PAULO, L. RECONHECER A EXPERIÊNCIA E A EXPERTISE DO DOENTE: UM DISPOSITIVO INOVADOR: A UNIVERSIDADE DOS PACIENTES. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, v. 25, n. 46, 11.