Lições de coisas e a aprendizagem em Paulo Freire: primeiras aproximações

Arilu da Silva Cavalcante

Resumo


O presente artigo é o resultado de um estudo de propostas educacionais mais próximas do saber cotidiano, do lugar do diálogo do educador e do educando, considerando as Lições de Coisas, o método intuitivo, do século XIX e a concepção educacional de Paulo Freire. O método intuitivo propõe a valorização do contato direto da criança com as coisas sensíveis do seu mundo, o cultivo de sua curiosidade, de modo que possa, com o tempo, apoderar-se da intuição intelectual e de seus recursos de abstração. Nosso estudo é uma pequena contribuição para a História da Educação e para a Educação de Jovens e Adultos. Buscamos uma aproximação das práticas educativas, voltadas para a aprendizagem dos sujeitos da Educação de Jovens e Adultos, numa perspectiva da educação dos sentidos e da valorização da curiosidade do educando.


Palavras-chave


Concepção Educacional Freireana; Educação de Jovens e Adultos; Lições de Coisas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

ISSN 2317-6571

ESTA REVISTA ESTÁ INDEXADA EM:

DIADORIM, PORTAL SEER, Periódicos CAPESDOAJ, JournalTOCs, CREFAL - Recursos Especializados en EPJA, Latindex

 

QUALIS B1 em Ensino

QUALIS B2 em Educação

QUALIS B3 em Planejamento Urbano e Regional/Demografia

QUALIS B3 em Interdisciplinar

QUALIS B5 em Comunicação e Informação

A Revista Brasileira de Educação de Jovens e Adultos é uma publicação do Grupo de Pesquisa Cultura, Currículo e Políticas na Educação de Jovens e Adultos - CULT-EJA.

VISITANTES:  contador de acessos