AS CONSEQUÊNCIAS DA ESCRAVIDÃO NA HISTÓRIA DO NEGRO NO BRASIL

  • Tahinan da Cruz Santos Universidade do Estado da Bahia - DEDC XIII, Especialização em Política do Planejamento Pedagógico: Currículo, Didática e Avaliação.

Resumo

A história do negro vem sendo estudada ao longo dos anos sob a ótica da escravidão e a contribuição cultural que trouxe para o Brasil. Os negros foram trazidos para o Brasil com o intuito de serem escravizados e, portanto, tiveram pouco espaço na historiografia nacional. Ao longo dos anos, pós-abolição, percebemos que a falta de planejamento dos governantes para com a grande parcela da população de cor, fez com que as favelas surgissem, pois não houve estrutura para acomodar todos esses ex-escravos, que agora estavam libertos. Ao longo dos anos, essa falta de atenção para com essa parcela da população gerou violência, exclusão, desemprego, o uso de drogas, marginalização social, vários tipos de problemas, que serão discutidos ao longo do texto. Para isso, trabalhamos com o Atlas da violência, trazendo a conjuntura da violência no Brasil; A Lei 10.639/03, que estabeleceu a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira, e a Lei 12.711/12, a chamada Lei de cotas. Assim, discutimos como a educação é o agente motriz do movimento de real libertação dos negros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tahinan da Cruz Santos, Universidade do Estado da Bahia - DEDC XIII, Especialização em Política do Planejamento Pedagógico: Currículo, Didática e Avaliação.
Possui graduação em História pela Universidade do Estado da Bahia (2012) e Especialização em Educação a Distância, pela Unopar (2014). Foi tutora da  Especialização em Tecnologia e Educação Aberta e Digital, na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, em parceria com a Universidade Aberta de Portugal. Tem experiência em Didática do Ensino Superior, com ênfase em educação a distancia e suas tecnologias. 
Publicado
2019-11-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 228
  • PDF downloads: 632