Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel <p>BABEL: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras <strong>é um periódico acadêmico revisado por pares (<em>double-blind-review</em>)</strong> associado ao <strong>Grupo de Pesquisa: Línguas e Literaturas Estrangeiras na Sociedade Contemporânea</strong>, sediado no Departamento de Linguística, Literatura e Artes, do campus universitário da cidade de Alagoinhas. Com periodicidade semestral, vem publicando produções acadêmico-científicas voltadas aos estudos de Línguas e Literaturas Estrangeiras. O periódico recebe artigos inéditos, escritos em Língua Portuguesa, Inglesa ou Francesa. O trabalhos devem versar sobre os estudos linguísticos, literários, estudos da tradução, Linguística Aplicada ao ensino de Línguas Estrangeiras e estudos pedagógicos inscritos na área de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas. Há ainda uma seção reservada para a tradução de textos teóricos e artísticos ainda inéditos em Língua Portuguesa.</p> pt-BR <p style="margin-bottom: 0cm; line-height: 150%;"><strong><span style="font-family: Noto Sans, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-weight: normal;">Os autores detém os direitos autorais sem restrições, porém</span></span></span></strong> <strong><span style="font-family: Noto Sans, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-weight: normal;">ao submeter os originais, concordam em transferir a este periódico os direitos da primeira publicação. Isto deve ser informado em caso de nova edição do texto. As produções que derivarem</span></span></span></strong> <strong><span style="font-family: Noto Sans, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-weight: normal;">deste material, devem obrigatoriamente citar a fonte.</span></span></span></strong> <strong><span style="font-family: Noto Sans, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-weight: normal;">Os textos</span></span></span></strong> <strong><span style="font-family: Noto Sans, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-weight: normal;">publicados nesta revista, salvo indicações contrárias,</span></span></span></strong> <strong><span style="font-family: Noto Sans, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-weight: normal;">encontram-se sob uma</span></span></span></strong> <strong><span style="font-family: Noto Sans, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-weight: normal;">licença <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/deed.pt" target="_blank" rel="noopener">Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.</a></span></span></span></strong></p> linguas.babel@gmail.com (Marcos Antonio Maia Vilela) cpd@uneb.br (Gerência de Informática da UNEB) qui, 10 dez 2020 18:42:27 -0300 OJS 3.1.2.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Alice e o contemporâneo: questões utópicas em Alice no país das maravilhas e através do espelho e o que Alice encontrou por lá de Lewis Carroll https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9398 <p>Este artigo tem como objetivo realizar uma análise das obras Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho e o que Alice encontrou por lá, ambas escritas por Lewis Carroll, pseudônimo de Charles Dodgson, <br>especificamente a proposta analítica é concentrada na investigação da relação entre a utopia e distopia nas narrativas de Alice, busca-se compreender de um ponto de vista cultural e moderno como esses conceitos são abordados nas obras. Como a questão do pós-moderno e contemporâneo podem auxiliar na visão da utopia e distopia que permeiam o País das Maravilhas e o País dos Espelhos, sociedades regidas pelas figuras autoritárias da Rainha de Copas e da Rainha Vermelha, onde Alice entra como a personagem questionadora dos valores propagados por essa idealização, que acaba constituindo a opressão e submissão dos habitantes. É relevante também voltar o olhar para a questão cultural que, unida às convenções sociais, permeiam os ideais e comportamentos morais de uma sociedade. Assim, pode-se entender a relação entre as Rainhas e os demais personagens e, principalmente, Alice, que discorda do contexto. Para tanto, reflexões sobre o âmbito cultural e social serão tomados através de Llosa, Sant’Anna e Bauman; além de noções sobre utopia e distopia em Santee e Bloch.</p> Isabella Pereira Marucci Copyright (c) 2020 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9398 sáb, 24 out 2020 00:00:00 -0300 O gênero lírico nas aulas de língua inglesa e o incentivo à prática da escrita como um processo https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9801 <p>A literatura nas aulas de língua inglesa pode fornecer uma variedade de atividades e práticas de ensino da língua uma vez que as diferentes produções literárias existentes estão aptas para serem trabalhadas, discutidas e bem direcionadas, na intenção de atingirem um objetivo proposto para o ensino e a aprendizagem. Todavia, mesmo diante dos benefícios trazidos pela literatura para as aulas de língua inglesa, percebe-se que seu uso não é efetivo nas escolas do Brasil, principalmente nas instituições de rede pública de ensino. Na maioria das vezes, este fato se concretiza em face das poucas horas para trabalhar metodologias eficazes de ensino pelos professores (SCHMITZ, 2009), assim como, pela falta de qualificação e interesse dos próprios professores para usar a literatura. No que diz respeito aos poemas, representações do gênero lírico, nota-se uma maior falta de interesse de uso pelas escolas em face da dificuldade de interpretação que essas produções apresentam e também pela polidez e pelo cultismo normalmente encontrados nesses tipos de textos. (PILATI, 2017). Entretanto, se o professor dispor de interesse e iniciativa, os poemas podem se tornar valiosas ferramentas para a apropriação da língua-alvo. Nesse sentido, este trabalho tem como objetivo apresentar uma proposta pedagógica para o uso do gênero lírico nas aulas de inglês como língua estrangeira com o intuito de estimular a prática e o melhoramento da competência escrita dos alunos. Esta proposta pedagógica é formada por quatro aulas, nas quais, os alunos trabalharão com produções do gênero lírico e serão incentivados a escrever em língua inglesa. Esta proposta é baseada na concepção que a escrita é um processo.</p> Leonardo Jovelino Almeida de Lima Copyright (c) 2020 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9801 dom, 25 out 2020 19:57:07 -0300 Relato de experiência sobre a monitoria acadêmica do componente Laboratório de Língua Inglesa em uma universidade brasileira https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9361 <p>A monitoria acadêmica realizada no ensino superior é uma modalidade de ensino e aprendizagem que proporciona uma formação integrada ao discente. A prática da monitoria também estabelece uma cooperação mútua e um vínculo entre o discente-monitor e o docente-orientador e promove a vivência das atividades técnicas e didáticas. Como monitor, o estudante aprende muito através da relação interpessoal de troca de saberes. E também se desenvolve vínculos com os alunos, aumentando seu círculo de amizades no ambiente acadêmico, um fator de extrema importância para o bem-estar e progresso do monitor. Assim, o presente trabalho objetiva relatar a experiência de monitoria no componente curricular Laboratório de Língua Inglesa I, oferecido no curso de Bacharelado Interdisciplinar em Saúde da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Trata-se de um estudo qualitativo, em que utilizamos as nossas próprias memórias em relação à sala de aula, às nossas posturas e as adotadas pelos alunos, bem como foi realizado um levantamento bibliográfico. Algumas atividades realizadas, os resultados positivos obtidos no decorrer da prática e as dificuldades vivenciadas fazem parte deste relato. É de fundamental relevância discutir sobre a atividade de monitoria acadêmica no ensino superior, tendo em vista que esta influencia para o crescimento pessoal, acadêmico e profissional do monitor e para o desenvolvimento de novas perspectivas.</p> Flavius Almeida Anjos, Maria Eduarda Mendes Cavalcanti Copyright (c) 2020 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9361 seg, 26 out 2020 00:00:00 -0300 Perspectivas e desafios do ensino da língua inglesa a partir de uma abordagem intercultural https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9543 <p>O presente artigo tem por objetivo apresentar uma análise crítica acerca das perspectivas e desafios existentes no ensino da língua inglesa nos dias atuais, a partir de uma abordagem intercultural, haja vista as inúmeras dificuldades e mudanças no sistema educacional brasileiro e suas consequências no processo de ensino-aprendizagem que impactam diretamente no ensino do idioma. Desse modo, busca-se, através da revisão bibliográfica, colher informações a partir de artigos científicos publicados, legislações e documentos sobre o tema, a fim de formar uma base teórica sólida e específica acerca do objeto de pesquisa, utilizando-se o método dedutivo para alcançar as conclusões. Em um primeiro momento, busca-se fazer uma breve contextualização histórica sobre o ensino da língua inglesa no Brasil, observando importantes acontecimentos que permitam uma melhor compreensão de questões atinentes ao tema. Posteriormente, objetiva-se discutir as dificuldades enfrentadas no processo de ensino e aprendizagem da língua inglesa na Educação Básica, levantando possíveis problemas e questões atuais que envolvem o assunto abordado na pesquisa. Por fim, através de uma abordagem intercultural, pretende-se apresentar novas metodologias para o ensino da língua inglesa, analisando-se os desafios de sua implementação, tendo em vista a relevância do tema e a procura pelo aprendizado do idioma nos dias atuais.</p> Monise Priscila Silva Copyright (c) 2020 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9543 sáb, 31 out 2020 00:53:21 -0300 Relações entre o esquecimento, a memória, seus processos cognitivos com o aprendizado geral e de língua estrangeira https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9916 <p>Em tudo que desejamos aprender, nossa memória tem papel fundamental no processo, guardando os assuntos estudados. Porém, nosso sistema nervoso possui um mecanismo natural de descarte de algumas informações. Desse modo, essa pesquisa busca entender como nosso cérebro aprende, de modo geral, a entender o papel da memória nesse processo, relacionando-o ao ensino-aprendizado de língua estrangeira (LE) e ao esquecimento. Ademais, esse trabalho também pretende evidenciar quais são as áreas específicas do sistema nervoso que atuam na produção da linguagem e, portanto, para o aprendizado de LE, relacionando-as à memória. Discute-se, ainda, as características dos métodos de ensino ou abordagens que facilitam a memorização no processo de aprendizado de língua estrangeira objetivando auxiliar estudantes e professores em sala de aula na escolha de métodos eficazes de ensino. Para tanto, fez-se necessário uma pesquisa de natureza bibliográfica nas áreas de neurociência, neurolinguística, aquisição de língua e ensino, através das quais encontra-se fundamentação para essa pesquisa. Com o presente trabalho, observa-se que a maioria dos métodos e abordagens explicitadas têm características que podem beneficiar a memória, porém, alguns bem mais que outros. Além disso, parte desses benefícios depende da reação dos estudantes. Esse trabalho conta com alguns autores tais quais: Mourão e Faria (2015); Souza e Alves (2017); Abrahão (2015) e Kharismawati e Susanto (2014), dentre outros, como aporte teórico da pesquisa.</p> Cassiane Dos Santos Alcântara Copyright (c) 2020 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9916 ter, 03 nov 2020 00:00:00 -0300 Estereótipos culturais na aprendizagem de línguas https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9241 <p>O objetivo principal desse artigo é abordar os estereótipos culturais na aprendizagem de línguas, tendo como foco a língua inglesa. Esta abordagem é apresentada através de uma visão moderna e pós-moderna da língua, sendo, portanto, discutidos os conceitos de globalização, globalização cultural, cultura e identidade para que possa fazer uma leitura de como os estereótipos culturais influenciam no aprendizadoda língua inglesa, com ênfase do ensino no Brasil. São apresentados exemplos de como estes conceitos citados contribuem na criação de estereótipos, bem como, procedimentos para abordar os estereótipos no ensino do inglês sob uma perspectiva pós-moderna.</p> Rory Silva Copyright (c) 2020 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/9241 qui, 05 nov 2020 00:00:00 -0300