https://revistas.uneb.br/index.php/babel/issue/feed Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras 2022-01-07T15:36:42-03:00 Marcos Antonio Maia Vilela linguas.babel@gmail.com Open Journal Systems <p>BABEL: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras <strong>é um periódico acadêmico revisado por pares (<em>double-blind-review</em>)</strong> associado ao <strong>Grupo de Pesquisa: Línguas e Literaturas Estrangeiras na Sociedade Contemporânea</strong>, sediado no Departamento de Linguística, Literatura e Artes, do campus universitário da cidade de Alagoinhas. Com periodicidade semestral, vem publicando produções acadêmico-científicas voltadas aos estudos de Línguas e Literaturas Estrangeiras. O periódico recebe artigos inéditos, escritos em Língua Portuguesa, Inglesa ou Francesa. O trabalhos devem versar sobre os estudos linguísticos, literários, estudos da tradução, Linguística Aplicada ao ensino de Línguas Estrangeiras e estudos pedagógicos inscritos na área de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas. Há ainda uma seção reservada para a tradução de textos teóricos e literários.</p> https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/13393 Expediente: vol.11, 2021 2021-12-28T14:04:29-03:00 Marcos Antonio Maia Vilela mvilela@uneb.br 2021-12-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/13395 Apresentação do volume 11, ano 2021 2022-01-07T15:36:42-03:00 Marcos Antonio Maia Vilela mvilela@uneb.br 2021-12-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/10347 Superfície e profundidade: Fluxos de sentido na poesia de Conrad Ferdinand Meyer 2022-01-07T15:00:56-03:00 Dionei Mathias dioneimathias@gmail.com <p>Conrad Ferdinand Meyer viveu entre 1825 e 1898, em Zurique na Suíça. Ao lado de Gottfried Keller e Jeremias Gotthelf, é uma das mais importantes vozes da literatura suíça do século XIX. Com uma produção literária ampla, o autor escreveu romances, novelas e poemas. Este artigo se volta para sua obra poética, analisando dois poemas em que imagens se destacam com princípio fundamental na organização de seu fluxo de sentido. Imagens representam uma forma de mediar, mas também de apreender a realidade, construindo com palavras um par indissociável na prática epistemológica. Nessa esteira, o conceito de consciência icônica buscar explicar como imagens impactam na formação de outras formas de conhecimento, além da representação linguística. A poesia de Conrad Ferdinand Meyer revela um desejo semelhante em pensar como imagens têm suas dinâmicas próprias no texto poético. Assim, com foco no fluxo entre superfície e profundidade, este artigo deseja discutir os poemas “Im Spätbot” e “Auf dem Canale Grande”, a fim de analisar a relação entre imagens e palavras como fluxos icônicos, nesses poemas. A discussão dos dois poemas deseja verificar de que modo representações visuais e verbais confluem, a fim de desvelar dimensões de sentido que permanecem num fluxo entre superfície e profundidade.</p> 2021-07-05T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/11944 Colonialidades e subalternidades: uma análise decolonial de Memórias de minhas putas tristes 2022-01-07T15:17:17-03:00 Gabriela Botelho gabibottelho@hotmail.com Juliana Santana julianasantan24@gmail.com <p>O objetivo deste artigo é compreender como as subalternidades e colonialidades se fazem presentes na obra <em>Memórias de Minhas Putas Tristes</em> de Gabriel García Márquez. Partimos do princípio de que a ambientação da obra e a construção dos personagens refletem ideologias coloniais e, portanto, comporta exemplos de subalternidades e colonialidades que constituem os territórios colonizados e as sociedades contemporâneas. Justificamos esse estudo ao propor reflexões críticas sobre escritos clássicos, colaborando para uma leitura ativa e atualizada. Para tanto, pautamo-nos em Hall (2016) ao pensar a literatura enquanto prática cultural e Gomes (2015) por situar o leitor cultural como ativo na compreensão do texto literário. Valemo-nos ainda dos estudos decoloniais (QUIJANO, 2005; LUGONES, 2014; VERONELLI, 2015) e dos estudos subalternos (SPIVAK, 2010) para identificara influência do processo colonial na obra. A análise aponta que esses atravessamentos resultam em submissão através da supervalorização da cultura eurocentrada, da divisão racial do trabalho, da violência de gênero, da linguagem opressora e de diferentes subalternidades impostas aos sujeitos/as colonizados/as.</p> 2021-10-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/12408 A tradução da oralidade de O Quinze para a língua francesa 2022-01-07T15:22:27-03:00 Maria Carolina de Brito Alves carolinaalves@ufc.br <p>Rachel de Queiroz publicou seu primeiro romance, "O Quinze", em 1930 e com ele alcançou notoriedade e visibilidade nacional. Sua linguagem simples e coloquial, repleta de marcas de oralidade, foi um ponto muito elogiado justamente por esboçar o falar do nordestino, do sertanejo, de forma natural e espontânea. Em 1986, "O Quinze" teve sua primeira versão publicada para a língua francesa, intitulada "<em>L’année de la grande sécheresse"</em> (tradução de Didier Voïta e Jane Lessa), e mais tarde, em 2014, uma nova tradução surge com o título "<em>La terre de la grande soif"</em>&nbsp; (tradução de Paula Anacaona). Sabendo que traduzir é acima de tudo uma tarefa desafiadora, esse artigo faz uma análise de como as marcas de oralidade, moldadas por Queiroz, foram transpostas para a língua francesa. Verificaremos se essas marcas, presentes no texto fonte foram respeitadas e de que forma as traduções mantiveram esse traço na língua de chegada. O embasamento teórico dessa pesquisa é feito através dos estudos de Paulo Henriques Britto (2016) sobre tradução literária, além de outros estudiosos.</p> 2021-12-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/12519 Vivendo em um mundo falso: A figuração do personagem em “O Apanhador no campo de Centeio”, de J. D. Salinger 2022-01-07T15:26:28-03:00 Ernani Silverio Hermes ernani.hermes@gmail.com <p><em>O Apanhador no Campo de Centeio</em>, romance de J. D. Salinger, de 1951, assinala a construção do personagem no primeiro plano da narrativa. A categoria da personagem tem provocado olhares apurados por parte dos Estudos Literários, principalmente no campo dos Estudos Narrativos, que analisa a figura ficcional considerando seus aspectos ideológicas, sociais e identitárias. Desse modo, objetivo, neste artigo, discutir a figuração do personagem do romance citado focalizando o protagonista, Holden Caulfield, nas suas dinâmicas figurativas. Para a análise, considero os temas que erigem a matéria pela qual a figura ficcional é constituída, a saber: sua relação com o tempo, infância, inocência e sexualidade. A base teórica é formulada a partir de autores como Ian Watt, Mikhail Bakhtin, Michel Zéraffa, E. M. Forster, Carlos Reis e Maria da Glória Bordini.</p> 2021-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/11948 O que os pais esperam sobre o aprendizado de inglês dos seus filhos? 2022-01-07T15:29:56-03:00 Andressa Brawerman-Albini andbraw@gmail.com Ana Priscila Montanarim da Luz amontanarim@gmail.com <p>Com a atual importância de se saber inglês, os pais podem pensar desde cedo em diferentes formas para seus filhos aprenderem a língua. Assim, surgiu o tema desta pesquisa: analisar as expectativas dos pais com relação ao ensino de inglês de seus filhos. Para isso, são levantadas as vantagens e desvantagens de se ensinar inglês para crianças, comparando a aprendizagem delas com a de adultos e abordando a ludicidade nas metodologias de ensino da língua para crianças. É discutido o papel dos pais na educação dos filhos e como isso pode afetar a relação entre família e escola e são abordadas as expectativas dos pais com relação ao ensino geral de seus filhos. Este trabalho foi realizado através de um questionário com 23 pais com o objetivo de analisar as expectativas deles sobre a aprendizagem de inglês dos seus filhos. O questionário continha algumas partes distintas. Na primeira, os participantes deveriam marcar o quanto concordavam com 13 afirmações. Depois, deveriam assinalar a importância de cada habilidade e elemento e a frequência com que algumas atividades devem ocorrer nas aulas de inglês dos seus filhos. Por fim, eles responderam três perguntas sobre a importância de saber inglês e reflexões sobre o questionário. Percebe-se que os pais dão importância a todas as habilidades e elementos, buscam por atividades diversas além do livro didático e parecem concordar com alguns dos pressupostos do Inglês como Língua Franca.</p> 2021-12-23T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras https://revistas.uneb.br/index.php/babel/article/view/12851 O cinema no ensino de língua inglesa baseado em tarefas: o desenvolvimento de um ciclo de tarefas utilizando o gênero filme-carta 2022-01-07T15:33:30-03:00 Gabriel Machado Antunes gabrielradke4@gmail.com André Luís Specht andreluisspecht@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Esta pesquisa teve como objetivo refletir sobre o desenvolvimento de um ciclo de tarefas (ELLIS, 2003, 2006), que busca trabalhar com o cinema em sala de aula de língua inglesa. Acredita-se que o Ensino de Línguas Baseado em Tarefas (ELBT) possa auxiliar a explorar o cinema em sala de aula de maneira a potencializar o desenvolvimento das habilidades comunicativas dos aprendizes de língua inglesa. Para tanto, foi escolhido o gênero cinematográfico filme-carta que compôs a tarefa principal do ciclo, servindo também como base para a sua criação. Após desenvolvido, o ciclo foi avaliado por (futuros) professores de Letras Inglês acerca da sua aplicabilidade. Os resultados desta pesquisa nos ajudaram a entender os potenciais do ELBT no ensino de língua inglesa e, ainda, analisar a eficácia do uso do cinema como uma ferramenta pedagógica a partir da abordagem de tarefas.&nbsp;</span></p> 2021-12-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras