A ARTE DE RESOLVER PROBLEMAS: uma experiência

Cristina Elyote Marques Santos

Resumo


Na resolução de problemas, com graus de dificuldades diferentes, a ordem em que são apresentados influencia no desempenho ao resolvê-los? Para buscar indícios que ajudem a responder a essa pergunta, foi aplicada uma avaliação com oito questões de medidas estatísticas de tendência central, a cinco grupos de estudantes dos cursos de Ciências Contábeis e Administração em uma Faculdade particular em Salvador, cada grupo deveria resolver os problemas na ordem em que eles fossem propostos. As avaliações se diferenciavam apenas pela ordem na apresentação dos problemas. Os primeiros resultados apontam para uma forte influência do desempenho em relação direta ao grau de complexidade dos problemas.


Referências


AUSUBEL, D. P. A APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes. 1982.

Bergamo, Geraldo Antonio. FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO MÉTODO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS AMPLIADOS, Tese (doutorado) – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências, Bauru, 2006. 192 f.

POLYA, G. A ARTE DE RESOLVER PROBLEMAS: um novo aspecto do método matemático. Tradução e reimpressão Heitor Lisboa de Araújo – 2, reimpressão – Rio de Janeiro: Interciência, 196 p. 1995.

PIAGET, J. O NASCIMENTO DA INTELIGÊNCIA NA CRIANÇA. Rio de Janeiro: Zahar. 1974.

___. PARA ONDE VAI A EDUCAÇÃO. 2.ed. Lisboa: Livros Horizonte. 1990.

___. Psicogênese dos conhecimentos e seu significado epistemológico. In: PIATELLI-PALMARINI, M. (Org.). TEORIAS DA LINGUAGEM, TEORIAS DA APRENDIZAGEM: o debate entre Jean Piaget e Noan Chomsky. São Paulo: Cultrix. 1983.

___. SEIS ESTUDOS DE PSICOLOGIA. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 1994.

Vygotsky, Lev, PENSAMENTO E LINGUAGEM, SP: Martins Fonte. 1987.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.