Variação das estratégias de relativização no português brasileiro

Dennis Castanheira

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir a variação das estratégias de relativização nas modalidades falada e escrita da língua no português brasileiro. É analisada, mais especificamente, a variação entre as relativas padrão não preposicionadas e as relativas copiadoras a partir dos pressupostos teórico-metodológicos do Sociofuncionalismo (cf. TAVARES, 2003; 2013; TAVARES; GÖRSKY, 2015; CEZARIO; MARQUES; ABRAÇADO, 2016). Os dados, todos das cidades de Niterói e Juiz de Fora do Corpus Discurso & Gramática, foram coletados e analisados qualitativa e quantitativamente para teste das hipóteses postuladas no trabalho.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis CAPES: Linguística e Literatura - B3

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.