AUTORA NIGERIANA

Olhar africana no tornar-se feminista: Por uma nova geração no mundo de Chimamanda

Ineildes Calheiro, Eduardo Oliveira

Resumo


A resenhada, Chimamanda Ngozi Adichie, autora do best-seller internacional Americanah, é feminista, negra, nigeriana nascida em Enugu, em 1977, com obras publicadas desde 2008. Vive entre a Nígéria e os Estados Unidos devido a uma bolsa de estudos recebida pela MacArthur Foundation. Neste manifesto em forma de carta, contendo quinze sugestões para criar filhos na perspectiva feminista, a autora adentra ao tema igualdade de gênero, e nessa incursão insere sua experiência no contexto do feminismo. Nesse sentido, vários fatores da imposição de gênero são elementos de sua reflexão, que parte da infância com os brinquedos sexuados, às diferenças de papéis no casamento.  No nosso entendimento sobre o texto, intitulado“, educando crianças feministas é uma maneira de preparar a nova geração para a igualdade nas relações de gênero, e que tende a ultrapassar territórios, portanto, estende-se ao mundo.


Palavras-chave


Identidade; Estudos Culturais; Educação feminista

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

TABULEIRO DE LETRAS | Revista do Programa de Pós-Graduação em Estudo de Linguagens da Universidade do Estado da Bahia (PPGEL - UNEB) | ISSN 2176-5782