Memória e identidade na obra Fim de Fernanda Torres.

Doroteia CARNEIRO dos Santos, Cláudio do Carmo Gonçalves

Resumo


O presente artigo baseia-se na história do personagem Ciro, do livro Fim (2013), de autoria da escritora Fernanda Torres para discutir a relação entre memória individual e o nome próprio como portador de uma identidade, pois consideramos que a identidade, enquanto determinante das características individuais, é construída por meio da relação dialógica e pela troca de experiências. Desse modo, tudo o que é compartilhado nesse contato com o outro fica gravado na memória. E, assim, as relações memorialísticas e indentitárias se constituem por meio do convívio em sociedade e individual.


Palavras-chave


Memória. Identidade. Nome próprio.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis CAPES: Linguística e Literatura - B3

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.