Abordagem Psicopedagógica com enfoque Neuropsicológico

Maria Angélica Moreira Rocha

Resumo


Parte-se do pressuposto que os indivíduos com transtornos ou dificuldades de aprendizagem apresentam déficit na capacidade de aprender e, consequentemente, no desempenho acadêmico. Tal situação é decorrente da capacidade rebaixada em algumas funções cognitivas, como atenção, funções executivas e memória de trabalho. Constatando-se esse diagnóstico, pode-se propor um plano de intervenção, através de recursos diversificados, visando uma modificabilidade cognitiva. O presente trabalho descreve a aplicação do recurso informatizado como ferramenta de aprendizagem, na ação psicopedagógica.

Texto completo:

PDF

Referências


-Barbosa, Laura Monte Serrat e Colaboradores. Segredos do Aprender. São José dos Campos: Pulso, 2010.

- Beyer, Hugo Otto. O fazer Psicopedagógico – A abordagem de Reuver Feuerstein. Porto Alegre: Mediação, 1996.

- Oliveira, Leandro B. et all. Jogos Computacionais e Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Revisão Sistemática de Literatura. Universidade Católica de Minas Gerais.

- Seabra, Alessandra Gotuzo et al. e Funções Executivas: Avanços e Desafios para a Avaliação Neuropsicológica. São Paulo: Memnon, 2014.

- Mensulam, M.M. Large-Scale neurocognitive networks and distributed processing for attention, language and memory. Annals of Neurology, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.