Reavaliando as classificações etárias através de um jogo virtual cognitivo

Walter Alexandre Bicalho, Claudia Motta, Carla Marques

Resumo


O presente estudo tem o objetivo de analisar e compreender como se constitui o processo funcional e as representações cognitivas da criança em sua interação com jogos virtuais. Partindo desse princípio analisamos a participação de crianças no jogo da Trilha Topológica, que foi apresentado na versão virtual. Nossa análise se referenciou no estudo da versão manipulável do jogo que foi realizado pela equipe de pesquisa experimental de Barbel Inhelder e Guy Cellérier, em 1996. A versão virtual do jogo foi aplicada e analisada por pesquisadores de Neuropedagogia do curso de mestrado em Informática, do Instituto Tércio Pacitti de Aplicações e Pesquisas Computacionais, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em crianças e jovens, no evento Agenda Rio +20 & Você, inserido na Cúpula Mundial de Educação Metacognitiva. 


Texto completo:

PDF

Referências


ACKERMANN-VALLADAO, E. 1980. “Tools for constructive learning. Rethinking interactivity”. Cambridge: Media Lab - MIT.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. 1997. “Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais”. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília : MEC/SEF.

BRUM, M. de A.; BINATO, D. de O. dos S. 2004. “Aritmética e álgebra: construindo conceitos e suas relações”. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 8., Recife. Anais.... Disponível em: http://www.sbem.com.br/files/viii/pdf/04/MC24789097072.pdf> Acesso em: 20 mar. 2014.

BRUNER, J.S., & HASTE, H. (Ed.). 1987. “Making sense: The child's construction of the world”. New York: Methuen.

GOULART, I.B. 1987. “Psicologia da Educação: Fundamentos Teóricos e Aplicações Práticas”. Petrópolis, RJ: Vozes.

INHELDER, B. & CELLÉRIER, G. 1996. “O desenrolar das descobertas da criança: um estudo sobre as microgêneses cognitivas”. Artes Médicas. Porto Alegre, RS..

MARQUES, C.V.M.; MOTTA C.R.L; OLIVEIRA, C.E.T. 2009. Relatório Técnico - Neuropedagogia 1. “A revolução cognitiva: Um estudo sobre a teoria de Franco Lo Presti Seminério”. Rio de Janeiro, IM /NCE / UFRJ.

_______. 2011. Relatório Técnico - Neuropedagogia 3. “Análise cognitiva estrutural, funcional e linguística de procedimentos lógicos microgenéticos do conhecimento, na solução de problemas”. Rio de Janeiro, IM /NCE / UFRJ.

MOREIRA, M. A. 1999. “Aprendizagem significativa”. Brasília: Editora Universidade de Brasília.

PIAGET, J. 1971. “A formação do símbolo na criança, imitação, jogo, sonho, imagem e representação de jogo”. São Paulo: Zanhar.

_____________. 1978. “A Epistelomogia Genética; Sabedoria e Ilusões da Filosofia; Problemas de Psicologia Genética”. In: Piaget. Traduções de Nathanael C. Caixeiro, Zilda A. Daeir, Celia E.A. Di Pietro. São Paulo: Abril Cultural, 426p. (Os Pensadores).

_____________. 1987. “A Psicogênese dos Conhecimentos e a sua Significação Epistemológica”. Teorias da Linguagem, Teorias da Aprendizagem. Lisboa: Edições.

SEMINÉRIO, F.L. 1985. “Avaliação da eficácia do método de modelação lógico-elementar no ensino pré-escolar”. Rio de Janeiro: Projeto de Pesquisa. FGV.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.