Boalópolis: um jogo para conhecer a cidade

Natália Menezes, Rodrigo Barbosa, Ivanir Ignacchitti

Resumo


Este artigo retrata o desenvolvimento do gameplay e discute as escolhas de arte e design para o jogo Boalópolis, lançado em versão beta como material educativo. A proposta de Boalópolis é possibilitar a crianças e adolescentes mais conhecimento sobre o meio urbano, através da interação com elementos relacionados à locomoção pela cidade. A busca por um equilíbrio entre recompensas e obstáculos e a introdução de minigames como parte da construção do fluxo de jogo são parte essencial do processo descrito neste artigo.


Texto completo:

PDF

Referências


FRASCA, G. 2003 Simulation vs. narrative. In: WOLF, M. J. P.; PERRON, B. The Video Game Theory Reader, New York: Rutledge.

HUIZINGA, J. 1996. Homo Ludens. São Paulo: Perspectiva.

JUUL, J. 2005. Half-Real: Video games between real rules and fictional worlds. Cambridge: MIT Press.

MURRAY, J. H. 2003. Hamlet no Holodeck: O future da narrative no ciberespaço. São Paulo: Itaú Cultural; Unesp.

RONCAYOLO, M. 1986. CIDADE. In: ROMANO, R. (Org). Enciclopedia Einaudi V.8. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.