UNEB Radioativa: Um relato de gamificação na III Unebrinque

Andersen Caribe, Alayde Sarno, Jesse Nery Filho, Lynn Alves

Resumo


Este artigo apresenta uma experiência de gamificação promovida pelo Grupo de Pesquisa Comunidades Virtuais (GPCV) na III Unebrinque, evento épromovido pela Brinquedoteca Paulo Freire no mês de outubro de 2014, e, que tevem como objetivo aproximar crianças oriundas da comunidade do bairro do Cabula, filhos de discentes, docentes e técnicos, da Brinquedoteca Paulo Freire e da Universidade do Estado da Bahia. No artigo iniciamos refletindo sobre a importância do brincar, as mudanças desta ação a partir do contexto atual de interação dos jovens com as tecnologias digitais de Comunicação e Informação e como é importante que espaços como as Brinquedotecas estejam atentas e proativas no sentido de incluí-las no seu conjunto de opções para dialogar com estes jovens. No segundo momento apresentamos uma breve reflexão sobre gamificação, sua popularização e aplicação nos dias de hoje nas diversas áreas e suas potencialidades quando voltadas para atividades lúdicas que tenham como foco o ensino e aprendizagem, ações comerciais e/ou simples divertimento. Nos pontos seguintes desenvolveremos o relato da experiência, desde a sua concepção, ambientação e execução, bem como apresentaremos algumas considerações sobre a experiência.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Lynn R. G. (2010) Geração C e Jogos Digitais: produzindo novas formas de letramentos e conteúdos interativos. XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino – ENDIPE. Belo Horizonte, Minas Gerais.

ALVES, Lynn R. G. Games e educação – a construção de novos significados. Revista Portuguesa de Pedagogia. Ano 42-2, 2008a, pp. 225-236. Disponível em: . Acesso em 04 dez. 2013.

_____. Relações entre os jogos digitais e aprendizagem: delineando percurso. In: Educação, Formação e Tecnologias; vol.1(2); PP. 3-10, 2008b. Disponível em: .

ALVES, Lynn R. G; Minho, Marcelle R.S.; Diniz, Marcelo V.C. (2014) Gamificação: Diálogos com a Educação In. FADEL, Luciane Maria; ULBRICHT, Vânia R.; BATISTA, Claudia R.; VANZIN, Tarcísio. (orgs.). Gamificação na Educação. São Paulo: Pimenta Cultural.

AZEVEDO, Antonia Cristina Peluso de. (2010) Brinquedoteca no diagnóstico e intervenção em dificuldades escolares. São Paulo: Alínea.

BACELAR, Vera (2009). Ludicidade e Educação Infantil. Salvador: Edufba.

CUNHA, Nylse Helana Silva (2007). Brinquedoteca: um mergulho no brincar. 4.ed. São Paulo: Aquariana.

DETERDING, S.; KHALED, R.; NACKE, L.E.; DIXON, D. Gamiication: Toward a Deinition. CHI 2011, May 7–12, 2011, Vancouver, BC, Canada. 4p. Disponível: . Acesso em 06 mar.2015

GIROTTO, Daniela (2013). Brincadeira em todo canto: reflexões e propostas para uma educação lúdica. São Paulo: Peirópolis.

KAPP, Karl (2012). The Gamification of Learning and Instruction: Game-based Methods and Strategies for training and Education. Pfeiffer.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida (2014). O brincar e suas teorias. São Paulo:Cengage Learning.

FARDO, Marcelo. (2013) A gamificação como método: estudo de elementos dos games aplicados em processos de ensino e aprendizagem. Dissertação (Mestrado) – Universidade Caxias do Sul, Programa de Pós-Graduação em Educação.

MARTINS, T. ; NERY FILHO, J. ; VIEIRA, F. ; PONTES, E. (2014) . A Gamificação de conteúdos escolares: uma experiência a partir da diversidade cultural brasileira. In: X Seminário de Jogos Eletrônicos, Educação e Comunicação, 2014, Salvador. Anais do X Seminário de Jogos Eletrônicos, Educação e Comunicação.

PIMENTEL, K; TEIXERA, K. (1995) Virtual Reality – through the looking glass. 2ª edição. Nova York: McGraw-Hill. 438p.

SALEN, Katie & ZIMMERMAN, Eric (2012). Regras do jogo: fundamentos do design de jogos, principais conceitos. Vol. 1, São Paulo: Blucher.

SILVA, Jacqueline F; PINTO, Anamelea de C. (2009). Geração C: Conectados em novos modelos de aprendizagem. VIII Simpósio Brasileiro de Games e Entretenimento Digital, Rio de Janeiro, Brasil.

TORI, Romero; KINER, Claúdio; SISCOUTO, Robson (2006). Fundamentos e Tecnologias de Realidade Aumentada. Porto Alegre: SBC, 422p.

UNITY. Disponível e: . Acessado em 10 de maio de 2015.

VULFORIA. Disponível em: . Acessado em maio de 2015.

WEISER, M. (1991) The computer for the 21st century. In Scientific American, 265(3):66-75.

EXAME. 16 usos inteligentes de realidade aumentada em campanhas. 2013. Disponivel em: http://exame. abril.com.br/marketing/noticias/16-usos-inteligentes-de-realidade-aumentada-em-campanhas#17. Acessado em 10 de maio de 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.