Sentidos ao seu viver: Jessy Cherem uma educadora em trânsito (Santa Catarina, 1960-1980)

Susane da Costa Waschinewski, Maria Teresa Santos Cunha

Resumo


O texto pretende apresentar aspectos e construir sentidos sobre a trajetória de Jessy Cherem (1929-2014), uma professora catarinense que protagonizou deslocamentos – tanto em âmbito nacional como estadual – que tiveram como intuito tanto seu aperfeiçoamento profissional como sua atuação posteriormente dedicada à formação de educadores e diretores escolares em diversos municípios catarinenses e em outros estados brasileiros. Analisar os deslocamentos dessa profissional criou possibilidades para observar brechas para recompor questões mais gerais sobre campanhas de formação de professores, como para problematizar a presença de mulheres viajantes e das redes que fomentaram em seu trânsito. Considerando as potencialidades e limites do tema, a investigação contou com documentos que integram o seu arquivo pessoal, entrecruzados com as próprias entrevistas dadas em vida pela professora sobre esse tema.


Palavras-chave


Formação de educadores; Trajetórias; Mulheres viajantes; Arquivos pessoais

Texto completo:

PDF

Referências


AURAS, Gladys Mary Teive. Modernização econômica e formação do professor em Santa Catarina. Florianópolis. Editora UFSC, 1998.

AVELAR, Alexandre de Sá; SCHMIDT, Benito Bisso (org.). Grafia da vida. Reflexões e experiências com a escrita biográfica. São Paulo: Letra e Voz, 2012.

BATISTA, Rosa. A emergência da docência na educação infantil no estado de Santa Catarina: 1908 – 1949. 2013. 198 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/122863. Acesso em: 23 mar. 2019.

BOURDIEU, Pierre. Coisas Ditas. Tradução de Cássia R. da Silveira e Denise Moreno Pegorim; Revisão técnica Paula Montero. São Paulo: Brasiliense, 2004.

CARDOSO, Silmara de Fátima. Viajar é inventar o futuro: narrativas de formação e o ideário educacional brasileiro nos diários e relatórios de Anísio Teixeira em viagem à Europa e aos Estados Unidos (1925-1927). 2011. 158 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-17052011-163245/publico/SILMARA_DE_FATIMA_CARDOSO.pdf. Acesso em: 26 jul. 2018.

CHAMON, Carla Simone. Itinerários de uma professora em fins do século XIX. In: ORLANDO, E. A.; SILVA, A. L.; DANTAS, M. J. (org.). Mulheres em trânsito: intercâmbios, formação docente, circulação de saberes e práticas pedagógicas. Curitiba: CRV, 2015. p. 109-124.

CHAMON, Carla Simone. Maria Guilhermina Loureiro de Andrade: a trajetória profissional de uma educadora (1869-1913). 2008. 338 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2008.

COELHO JUNIOR, Nelson Maurilio. Entre a caneta do legislador e a vigilância do inspetor: as correspondências de Elpídio Barbosa no arquivo do Colégio Coração de Jesus (Florianópolis, 1939/1949). Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação. UDESC, 2018.

CUNHA, Maria Teresa Santos. O arquivo pessoal do professor catarinense Elpídio Barbosa (1909-1966): do traçado manual ao registro digital. História da Educação, Porto Alegre, v. 21, p. 187-206, jan./abr. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/2236-3459/66723. Acesso em: 27 mar. 2020.

FIORI, Neide Almeida. O Programa Brasileiro-Americano de Assistência ao Ensino Elementar (PABAEE) segundo memórias de uma aluna/professora. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO PEDAGOGIAS (ENTRE) LUGARES E SABERES, 5. Anais [...]. São Leopoldo, 2007.

GOMES, Ângela de Castro. O Brasil de JK. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 1991.

HEINZ, Flavio M. (org.). Por outra história das elites. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

HEYMANN, Luciana Quillet. O lugar do arquivo: a construção do legado de Darcy Ribeiro. Rio de Janeiro: FAPERJ, 2012.

HOBBS, Catherine. O caráter dos arquivos pessoais: reflexões sobre o valor dos documentos de indivíduos. In: HEYMANN, Luciana Quillet; NEDEL, Letícia (org.). Pensar os arquivos: uma antologia. Rio de Janeiro: FGV, 2018. p. 261-274.

MAURÍCIO, Lúcia Velloso. A opção pelo magistério representada por professoras de ensino fundamental em memoriais. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 25, n. 1, p. 115-138, abr. 2009.

MAY, Patrícia Zumblick Santos. Redes político-empresariais de Santa Catarina (1961-1970). 1998. 182 f. Dissertação (Mestrado em História Cultural) – Programa de Pós-graduação em História. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 1998.

MIGNOT, Ana Chrytina Venâncio; GONDRA, José Gonçalves. Viagens pedagógicas. São Paulo: Cortez, 2007.

PAIVA, Edil Vasconcellos; PAIXÃO, Léa Pinheiro. PABAEE (1956-1964): a americanização do ensino elementar no Brasil? Niterói: UFF, 2002.

PEDRO, Joana Maria. Mulheres honestas e mulheres faladas uma questão de classe. Florianópolis: UFSC, 1994.

PERROT, Michele. Mulheres públicas. São Paulo: Unesp, 1998.

SILVA, Vera Lucia Gaspar da. Sentidos da profissão docente: estudo comparado acerca de sentidos da profissão do ensino primário, envolvendo Santa Catarina, São Paulo e Portugal na virada do século XIX para o século XX. São Paulo: FEUSP, 2004, tese de doutorado.

OUZA, Elizeu Clementino (org.). Memória, (auto)biografia e diversidade: questões de método e trabalho docente. Salvador: UFBA, 2011.

VIANNA, Claudia Pereira. A feminização do magistério na educação básica e os desafios para a prática e a identidade coletiva docente. In: YANNOULAS, Silvia Cristina (org.). Trabalhadoras: análise da feminização das profissões e ocupações. Brasília: Abaré, 2013. p. 159-180.

WASCHINEWESKI, Susane Costa. Biblioteca de orientação da professora primária: as regras de civilidade no conteúdo de Estudos Sociais do Programa de Assistência Brasileiro-Americana ao Ensino Elementar – PABAEE (1956-1964). 2017. 152 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação. Criciúma: UNESC, 2017. Disponível em: http://repositorio.unesc.net/bitstream/1/5151/1/SUSANE%20DA%20COSTA%20WASCHINEWESKI.pdf. Acesso em: 27 mar. 2020.

Decreto

SANTA CATARINA. Secretaria da Justiça, Educação e Saúde. Departamento de Educação. Decreto n. 3735, de 17 de dezembro de 1946. Estabelece o regulamento para os estabelecimentos de ensino primário no Estado de Santa Catarina. Florianópolis, 1947.




DOI: http://dx.doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2020.v5.n13.p194-209

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: 

 

 

Portal SEER

Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB - Qualis A4 Educação

 A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica é publicada sob a licença Creative Commons de  Atribuição-NãoComercial CC BY-NC

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0