Trajetória para além do movimento aparente: mobilização, sentido e inclusão escolar

Naiara Chierici Rocha

Resumo


Este artigo apresenta as minhas experiências formativas como professora de Matemática e as concepções teórico-metodológicas que encontrei nas pesquisas de Mestrado e Doutorado para contribuir na área de estudos sobre o ensino de Matemática e inclusão escolar. As possibilidades e as concepções teóricas compõem a essência da minha trajetória. Busquei trazer à tona os fatos que vivi e, ao estudá-los, à luz da Teoria da Relação com o Saber de Bernard Charlot, pude pressupor para a pesquisa de Doutorado que um caminho para promover um ensino em que todos tenham possibilidades e oportunidades de aprender a partir de suas capacidades, sem distinções, é por meio de uma prática educativa mobilizadora pautada nas distintas formas da relação com o saber. No Mestrado, pude concluir que, o ensino colaborativo e a Metodologia de Projetos possibilitam o desenvolvimento de estratégias de ensino de Matemática inclusivas. Na pesquisa de Doutorado (em andamento), busco conhecer por meio de narrativas (auto)biográficas as mobilizações que professoras possuem e suas relações com o saber para ensinar. Portanto, acredito que seja possível compreender os fenômenos relacionados aos sujeitos e suas realidades, e intuir, por meio de suas narrativas, elementos que revelam parte do que mobilizam quando ensinam, ajudando a pensar em uma prática educativa mobilizadora, inclusiva.


Palavras-chave


Ensino de Matemática; Inclusão Escolar; Saber; Mobilização;

Texto completo:

PDF

Referências


BERTAUX, Daniel. Narrativas de vida: a pesquisa e seus métodos. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed, 2000.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo: Cortez, 2013.

DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.

FEDERICO, Michael About.; HERROLD, Willian George.; VENN, John. Helpful tips for successful inclusion: a checklist for educators. Teaching Exceptional Children (TEA), Arlington, v.32, n.1, p.76-82, 1999. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/004005999903200111. Acessado em: 14 nov. 2019.

FERRAROTTI, Franco. História e Histórias de vida: O método biográfico nas Ciências Sociais. Natal, RN: EDUFRN, 2014.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin. Entrevista narrativa. In: BAUER, Martin; GASKELL, George (Orgs). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002, p. 90-113.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: projetos de trabalho. Porto Alegre: Editora Artes Médicas, 1998.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015. (Coleção Educação: Experiência / Sentido)

MANTOAN, Maria Teresa Égler. Ensinando a turma toda – as diferenças na escola. Pátio: revista Pedagógica, Artmed. Ano V, n. 20, p. 18-23, fev./abr. 2002. Disponível em: https://acervo.plannetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=870. Acessado em: 14 nov. 2019.

MANTOAN, Maria Teresa Égler. O direito de ser, sendo diferente, na escola. In: RODRIGUES, David. (Org.). Inclusão e educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus, 2006. p. 183-210.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

POIRIER, Jean; CLAPER-VALLADON, Simone; RAYBAUT, Paul. Histórias de vida: teoria e prática. Oeiras-Portugal: Celta Editora, 1999.

ROCHA, Naiara Chierici. Ensino Colaborativo e desenvolvimento da abordagem Construcionista Contextualizada e Significativa na perspectiva da inclusão. 2016. 172f. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente/SP, 2016.

SCHLÜNZEN. Elisa Tomoe Moriya. Abordagem construcionista, contextualizada e significativa: formação, extensão e pesquisa em uma perspectiva inclusiva. Presidente Prudente, 2015. 200f. Tese de Livre Docência. Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia, (FCT/UNESP), 2015.

SOUZA, Elizeu Clementino. (Org.). Autobiografias, história de vida e formação: pesquisa e ensino. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006.

SOUZA, Elizeu Clementino. Diálogos cruzados sobre pesquisa (auto)biográfica: análise compreensiva-interpretativa e política de sentido. Revista Educação UFSM, Santa Maria, v. 39, n. 1, pp. 85-104, jan./abr. 2014a. Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reveducacao/article/view/11344/pdf. Acessado em: 14 nov. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2020.v5.n13.p436-450

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: 

 

 

Portal SEER

Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB - Qualis A4 Educação

 A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica é publicada sob a licença Creative Commons de  Atribuição-NãoComercial CC BY-NC

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0