ESCORPIONISMO EM INDIGENAS DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL: ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NOTIFICAÇÕES AO SINAN DE 2007 A 2014

Marcella GOMEZ, Emerson A.R.M de LUCENA, Artur Gomes Dias LIMA

Resumo


No Brasil, acidentes por escorpiões são considerados de importância médico-sanitária, não só pela incidência, como também pela potencialidade do veneno de algumas espécies e sua letalidade. Objetivando analisar os dados disponíveis sobre a notificação de agravos escorpiônicos em indígenas da região Nordeste do Brasil, o presente estudo, através do Sistema Nacional de Notificação de Agravos (SINAN) realizou um estudo clínico-epidemiológico descritivo, dos dados secundários de notificações de acidentes escorpiônicos com indígenas na região Nordeste do Brasil entre o período de 2007 a 2014, disponíveis no Sinan Net na versão Sinan Web. Nesse banco de dados, entre os anos de 2007 e 2014, foram registradas no Brasil 1748 notificações, das quais 600 casos foram registrados para a região Nordeste. Entre os estados dessa região, Pernambuco e Bahia apresentam os maiores índices de notificação por agravo escorpiônico, leves e relacionados à pacientes masculinos. O uso do SINAN permitiu avaliar o estado epidemiológico relacionado ao escorpionismo em indígenas do Nordeste brasileiro e com isso refletir sobre a necessidade de políticas públicas mais sólidas que visem à qualidade de vida e bem estar dessas populações.


Palavras-chave


Escorpionismo; Indígenas; Bahia

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, M. G. R.; BAVIA, M. E.; SILVA, C. E. P.; BARBOSA, F. R. Aspectos epidemiológicos dos acidentes escorpiônicos em Salvador. Revista Ciência Animal Brasileira, Goiás, n.4, v.2, p.155-162, jul./dez. 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Manual de controle de escorpiões – Brasília: Ministério da Saúde, 2009. 72p.

CUPO, P.; AZEVEDO-MARQUES, M. M de; HERING, S. E. Acidentes por animais peçonhentos: escorpiões e aranhas. Medicina, Ribeirão Preto, n.36, p.490-497, 2003.

LIRA DA SILVA, R. M; AMORIM, A. M, BRAZIL, T. K. Envenenamento por Tytius stigmurus (Scorpiones; Buthidade) no Estado da Bahia, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Minas Geria, n.33, v.3, p.239-245, mai./jun. 2000.

MAESTRI NETO, A.; GUEDES, A. B.; CARMO, S. F.; CHALKIDIS, H. M.; COELHO, J. S.; PARDAL, P. P. O. Aspectos do escorpionismo no estado do Pará-Brasil. Revista Paraense de Medicina, Pará, n.22, v.1, p.49-55, jan./mar. 2008.

MESQUITA, F. N. B.; NUNES, M. A. P.; SANTANA, V. R.; NETO, J. M.; ALMEIDA, K. B. S.; LIMA, S. O. Acidentes Escorpiônicos no estado de Sergipe – Brasil. Revista da Faculdade de Ciências Médicas. Sorocaba, v.17, n.1, p.15-20, 2015.

OLIVEIRA, H. F. A. de; LOPES, Y. A. C. F.; BARROS, R. M.; VIEIRA, A. A.; LEITE, R. S. Epidemiologia dos acidentes escorpiônicos ocorridos na Paraíba – Nordeste do Brasil. Revista Biologia e Farmácia, Paraíba, v.8, n.2, p.86-96, 2012.

PINTO, G. F. S. G.; PESSOA, A. M.; SILVA JR, N. J. Acidentes com escorpiões nas capitais brasileiras entre 2007 e 2014. Estudos, Goiânia, v.42, n.4, p.539-546, 2015.

QUADROS, R. M.; VARELA, A. R.; CAZARIN, M. G.; MARQUES, S. M. T. Acidentes escorpiônicos notificados pelo Sinan na região serrana de Santa Catarina, Brasil, 2000-2010. Revista Eletrônica de Biologia, São Paulo, v.7, n.1, p.96-108, 2014.

QUEIROZ, I. B.; SANTANA, V. P. G.; RODRIGUES, D. S. Estudo retrospectivo do escorpionismo na região metropolitana de Salvador (RMS) Bahia, Brasil. Sitientibus, Feira de Santana, n.15, p.273-285,1996.

RIBEIRO, L.A.; RODRIGUES, L.; JORGE, M. T. Aspectos clínicos e epidemiológicos do envenenamento por escorpiões em São Paulo e municípios próximos. Revista de Patologia Tropical, Goiás, n.30, p.83-92, 2001.

SILVA, T. M. A. S.; TELES, D. M.; BRAGA, P. E. T.; AGUIAR, F. C. D. E.; FREIRE, J. E. Epidemiologia dos acidentes por escorpiões no Ceará no período de 2009 a 2012. Revista Saúde. Com, Bahia, v.11, n.3, p.314-323, 2015.

SOARES, M. R. M.; AZEVEDO, C. S.; MARIA, D. M. Escorpionismo em Belo Horizonte, MG: um estudo retrospectivo. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Minas Gerais, v.35, n.4, p.359-363, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 Base de Indexadores: