Escravidão, racismo e sociedade: Debret na sala de aula e o diálogo entre as disciplinas de história e artes

Cleyton Rodrigues dos Santos, Mariane Cristina da Silva

Resumo


Resumo: Numa proposta de diálogo entre História e Artes, o artigo busca analisar as obras de JeanBaptiste Debret e sua interpretação sobre a sociedade brasileira no século XIX. Dessa forma, tem­se como finalidade, promover uma proposta interdisciplinar envolvendo as disciplinas de História e Artes, como instrumental no processo de ensino e aprendizagem, através da utilização das obras de Debret para a compreensão do Brasil, do sistema escravagista, bem como do próprio cotidiano nos oitocentos. A produção artística de Jean-Baptiste Debret é apresentada neste artigo como a inauguração do gênero artístico que buscou compreender a dinâmica societária brasileira oitocentista, em razão das inovações concebidas tanto no aspecto iconográfico da representação da sociedade brasileira oitocentista, quanto no desenvolvimento do ensino de Artes no Brasil através da Missão Artística Francesa. Buscar-se-á, através de uma proposta interdisciplinar, compreender e interpretar o escravismo no Brasil.

Palavras-chave: Artes Visuais. História. Ensino e Aprendizagem. Jean-Baptiste Debret.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grau Zero - Revista de Crítica Cultural
(Organizada pelo PÓS-CRÍTICA)

Publicação Semestral

ISSN 2318-7085

 

INDEXADORES

 

 

 


FOMENTO/FINANCIAMENTO