ESCOLHAS CONTÁBEIS NO MERCADO SEGURADOR: UM ESTUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO CONTÁBIL DO CUSTO DE COMERCIALIZAÇÃO DIFERIDO

Carlos Alberto dos Santos Correa, Felipe Ramos Ferreira

Resumo


O presente estudo avalia o gerenciamento da informação contábil no mercado segurador brasileiro. Mais especificamente, analisa os determinantes da escolha do registro contábil do Custo de Comercialização Diferido, buscando responder a seguinte pergunta: as seguradoras fazem escolhas contábeis na classificação dos Custos de Aquisição Diferidos (CAD) para atingirem níveis mínimos de solvência. Tal classificação, está diretamente relacionada ao cálculo de indicadores de insolvência do setor. Desta forma, as seguradoras com baixos níveis de solvência teriam incentivo de fazer escolhas contábeis que influenciasse na manutenção dos seus indicadores, pelo menos, nos níveis mínimos exigidos pelo órgão regulador. Para realização da pesquisa foram utilizados dados do sistema de estatísticas do órgão regulador, e demonstrações financeiras das empresas do mercado de seguros nacional, no período de 2013 a 2015. Os resultados são consistentes com o fato de as seguradoras fazerem escolhas contábeis com objetivo de atingir indicadores mínimos de solvência.


Palavras-chave


Insolvência. Escolhas Contábeis. Seguradoras.

Texto completo:

PDF

Referências


ANS. Disponível em . Acesso em 09 set. 2019.

BEAVER, W.; MCNICHOLS, M.; NELSON, K. Management of the loss reserve accrual and the distribution of earnings in the property-casualty insurance industry. Journal of Accounting and Economics, v. 35, n. 3, p. 347-376, 2003.

CARDOSO, R.. Regulação econômica e escolhas de práticas contábeis: evidências no mercado de saúde suplementar brasileiro. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo e Paulo, 2005.

FAN, Y. BARUA, A.; CREADY, W.; THOMAS, W.; . Managing earnings using classification shifting: Evidence from quarterly special items. The Accounting Review, v. 85, n. 4, p. 1303-1323, 2010.

GAVER, J.; PATERSON, J. Do insurers manipulate loss reserves to mask solvency problems?. Journal of Accounting and Economics, v. 37, n. 3, p. 393-416, 2004.

LORENCINI, F.; DA COSTA, F. Escolhas contábeis no Brasil: identificação das características das companhias que optaram pela manutenção versus baixa dos saldos do ativo diferido. Revista de Contabilidade & Finanças, v. 23, n. 58, 52, 2012.

MCVAY, S. Earnings management using classification shifting: An examination of core earnings and special items. The Accounting Review, v. 81, n. 3, p. 501-531, 2006.

PAULO, E. Manipulação das informações contábeis: uma análise teórica e empírica sobre os modelos operacionais de detecção de gerenciamento de resultados. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, 2007.

PETRONI, K. Optimistic reporting in the property-casualty insurance industry. Journal of Accounting and Economics, v. 15, n. 4, p. 485-508, 1992.

RODRIGUES, A.; MARTINS, E. Gerenciamento da informação contábil através das provisões técnicas constituídas por sociedades seguradoras. Revista Universo Contábil. Revista Universo Contábil, v. 6, n. 1, p. 46-66, 2009.

SUSEP. Disponível em . Acesso em 09 set. 2019.

SUSEP. Disponível em . Acesso em 09 set. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.18028/rgfc.v8i1.5546

Apontamentos

  • Não há apontamentos.