INFLUÊNCIA DA POLÍTICA DE DIVIDENDOS NO VALOR DE MERCADO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS

André Ricardo Moncaio Zanon, Clésio Gomes de Araújo, André Nunes

Resumo


Este artigo pretende verificar qual a influência da decisão de distribuir dividendos no valor das empresas. Existe uma corrente segundo a qual a política de dividendos é relevante para a determinação do valor das empresas, enquanto que existe outra, que segue o trabalho de Modigliani e Miller, segundo a qual a distribuição dos dividendos é irrelevante. Para tanto, foi criado um modelo que buscou verificar a relação entre o valor de mercado e os dividendos distribuídos, utilizando-se as variáveis Market to Book (razão entre o valor de mercado e o valor contábil da empresa) e Payout (razão entre os dividendos e o lucro por ação da empresa). Como procedimento metodológico foi estimada uma regressão com dados em painel para verificar um possível impacto da distribuição de lucros no valor de mercado das empresas selecionadas, tendo sido utilizados dados de 33 empresas que faziam parte tanto do Ibovespa quanto do Novo Mercado em junho de 2017, com base das informações contábeis trimestrais divulgadas no período de 01/01/2000 a 31/03/2017. Como resultados da pesquisa não foram encontradas evidências de que há relação entre o valor de mercado das empresas analisadas e o nível de distribuição de dividendos adotado no período. Porém, quando são desconsideradas as distribuições de dividendos em períodos que houve prejuízo, é possível inferir que existe uma relação positiva entre o valor de mercado das empresas e o nível de distribuição de dividendos adotado.

Palavras-chave


Política de dividendos. Valor de mercado. New Market. Payout.

Texto completo:

ARTIGO

Referências


ASSAF NETO, Alexandre. Finanças Corporativas e Valor. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

BAKER, H. Kent; SMITH, David M. In search of a residual dividend policy. Review of Financial Economics, v. 15, n. 1, p. 1-18, 2006.

BM&FBOVESAPA. Segmentos de Listagem. Disponível em: Acesso em: 3 de julho de 2017.

BOEHME, Rodney D.; SORESCU, Sorin M. Seven decades of long term abnormal return persistence: the case of dividend initiations and resumptions. Working Paper. Houston, Texas: Sam Houston State University; University of Houston, Jan. 2000.

BRENNAN, Michael J. Taxes, market valuation and corporate financial policy. National tax journal, v. 23, n. 4, p. 417-427, 1970.

CORREIA, Laise Ferraz; AMARAL, Hudson Fernandes. O impacto da política de dividendos sobre a rentabilidade de títulos negociados na Bovespa no período de 1994 a 2000. Encontro Nacional da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, v. 26, 2002.

CORSO, Renato Marques; KASSAI, José Roberto; LIMA, Gerlando Augusto Franco Sampaio. Distribuição de dividendos e de juros sobre o capital próprio versus retorno das ações. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), v. 6, n. 2, 2012.

DENIS, David J.; OSOBOV, Igor. Why do firms pay dividends? International evidence on the determinants of dividend policy. Journal of Financial economics, v. 89, n. 1, p. 62-82, 2008.

FAMA, Eugene F.; FRENCH, Kenneth R. Disappearing dividends: changing firm characteristics or lower propensity to pay?. Journal of Financial economics, v. 60, n. 1, p. 3-43, 2001.

FORTI, C. A. B.; PEIXOTO, F. M.; ALVES, D. L. E. Fatores Determinantes do Pagamento de Dividendos no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças, v. 26, n. 68, p. 167-180, 2015.

FRANK, Murray; JAGANNATHAN, Ravi. Why do stock prices drop by less than the value of the dividend? Evidence from a country without taxes. Journal of Financial Economics, v. 47, n. 2, p. 161-188, 1998.

GORDON, Myron J. Optimal investment and financing policy. The Journal of finance, v. 18, n. 2, p. 264-272, 1963.

GRULLON, Gustavo; MICHAELY, Roni. Dividends, share repurchases, and the substitution hypothesis. The Journal of Finance, v. 57, n. 4, p. 1649-1684, 2002.

JENSEN, Michael C.; MECKLING, William H. Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of financial economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976.

LA PORTA, R., et al. Agency problems and dividend policies. The Journal of Finance, v. LV, n. 1, p. 01-33, fev. 2000.

LITZENBERGER, Robert H.; RAMASWAMY, Krishna. The effect of personal taxes and dividends on capital asset prices: Theory and empirical evidence. Journal of financial economics, v. 7, n. 2, p. 163-195, 1979.

LOSS, Lenita; SARLO NETO, Alfredo. Política de dividendos, na prática, é importante? Revista Contabilidade & Finanças, v. 14, n. SPE, p. 39-53, 2003.

LINTNER, John. Dividends, earnings, leverage, stock prices and the supply of capital to corporations. The review of Economics and Statistics, p. 243-269, 1962.

MARTINS, Gilberto A. Manual para elaboração de monografias e dissertações. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

MILLER, Merton H.; MODIGLIANI, Franco. Dividend policy, growth, and the valuation of shares. the Journal of Business, v. 34, n. 4, p. 411-433, 1961.

MILLER, M. H.; ROCK, K. Dividend policy under asymmetric information. The Journal of Finance, v. 40, n. 4, p. 1031-1051, 1985.

NISSIM, Doron; ZIV, Amir. Dividend changes and future profitability. The Journal of Finance, v. 56, n. 6, p. 2111-2133, 2001.

NOVIS NETO, Jorge Augusto; SAITO, Richard. Pagamentos de dividendos e persistência de retornos anormais das ações: evidência do mercado brasileiro. Revista de Administração da Universidade de São Paulo, v. 38, n. 2, 2003.

PETTIT, R. Richardson. Dividend announcements, security performance, and capital market efficiency. Journal of Finance, v. 27, n. 5, p. 993-1007, 1972.

ROSS, S.A.; WESTERFIELD, R.W.; JAFFE, J.F. Administração financeira. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

SILVA, Alexandre Oliveira; DANTAS, José Alves. Impacto da Política de Dividendos do Valor de Mercado das Instituições Financeiras no Brasil. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 5, n. 4, p. 43, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.