UM EDUCADOR ITINERANTE: O CASO ROCHA POMBO

Alexandra Lima Silva

Resumo


Analisar os significados do viajar na trajetória do professor paranaense Rocha Pombo é o objetivo deste trabalho. Defende-se que ao longo da trajetória do educador, o deslocamento por diferentes espaços foi fundamental para a sua legitimação no campo intelectual. Com base análise das fontes, conclui-se que contatos estabelecidos com diferentes sujeitos, em diferentes estados e instituições, foram cruciais para a adoção e circulação dos livros didáticos do intelectual em âmbito nacional. Se para muitos, viajar para o exterior possibilitava o acesso às fontes e a arquivos tidos como essenciais para a escrita da História do Brasil, o deslocamento do intelectual paranaense o projetou em âmbito nacional, possibilitando a ampliação da própria noção de Brasil construída pelo educador.


Palavras-chave


Viagem. Rocha Pombo. Educador.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, Verena. O fascínio do vivido, ou o que atrai na história oral. Rio de Janeiro: CPDOC, 2003.

ANDRADE, Manuel Correia de. O Nordeste e a questão regional. São Paulo: Ática, 1993.

BARLEY, Nigel. El antropologo inocente. Barcelona: Anagrama, 1989.

BEGA, Maria Tarcisa Silva. Sonho e invenção do Paraná: geração simbolista e a construção de identidade regional.2001. 442 f. Tese (Doutorado em Sociologia), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2001.

BLAKE, Sacramento. Dicionário bibliográfico brasileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1899.

BONFIM, Manuel. “Parecer”. In: POMBO, Rocha. Compêndio de História da América. Rio de Janeiro: Laemmert, 1900,p.VII-XXVII.

BOTELHO, André. Aprendizado do Brasil. A nação em busca dos seus portadores sociais. Campinas, SP: Ed.Unicamp, 2002.

CABRAL, Mario da Veiga. Corografia do Brasil. 31ª Ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1957.

CAMPOS, Névio de. Intelectuais paranaenses e as concepções de Universidade: 1892−1950. 2006. 258 f. Tese (Doutorado em Educação), Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2006.

FARGE, Arlette. O sabor do arquivo. São Paulo: Edusp, 2009.

FELGUEIRAS, Margarida Louro; COSTA RICO, Antón. Exílios e viagens: ideários de liberdade e discursos educativos. Portugal e Espanha, séc. XVIII-XX. Porto: Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação e Sociedad Española de Historia de la Educación, 2011.

LOPES, Lucineide Fábia Rodrigues. A região Nordeste nos livros didáticos de geografia: uma análise histórica.

f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2009.

LOPES, Milton. A universidade popular: experiência educacional anarquista no Rio de Janeiro. In: DEMINICIS,

Rafael Borges; REIS, Daniel Aarão (Orgs). História do anarquismo no Brasil – Volume I. Niterói: EdUFF; Rio de Janeiro: Mauad, 2006, p. 200-220.

LUCCHESI, Fernanda. A história como ideal: reflexões sobre a obra de José Francisco da Rocha Pombo. 2004.

f. Dissertação (Mestrado em Antropologia), Univer-sidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2004.

PEIXOTO, Júlio Afrânio. Viagem sentimental. Kodaks e postais. Volume XVI. Rio de Janeiro: Jackson Inc.Editores, 1947.

PILOTO, Valfrido. O espírito vanguardista de Rocha Pombo. Rumo Paranaense, v. 3, p. 5-10, 1977.

POMBO, José Francisco da Rocha. Notas de viagem. Norte do Brasil. Rio de Janeiro: Benjamin de Águila editor, 1918.

_______. História do estado do Rio Grande do Norte. Edição comemorativa do centenário da Independência,

-1922. Rio de Janeiro: Anuário do Brasil; Porto: Renascença Portuguesa, 1922.

_______. O Paraná no centenário. 1500-1900. Rio de Janeiro: Typografia Leuzinger, 1900a.

______. Compêndio de história da América. Rio de Janeiro: Laemmert & Co, 1900b.

_______. O grande problema (Plano de um novo Instituto de Educação). Rio de Janeiro: Cia. Typografia do Brasil, 1900c.

SAHLINS, Marshal. Ilhas de história. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

SANTOS, Nádia Maria Weber dos. Histórias de sensibili-dades: espaços e narrativas da loucura em três tempos

(Brasil, 1905/1920/1937). 385 f. Tese (Doutorado em História), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2005.

SANTOS, Ivan Norberto dos. A historiografia amadora de Rocha Pombo: embates e tensões na produção historio-gráficabrasileira da Primeira República. 2009. 196 f. Dissertação (Mestrado em História), Universidade Federal

do Rio de Janeiro, (UFRJ), Rio de Janeiro, 2009.

SERRES, Michel. O terceiro instruído. Lisboa: Instituto Piaget, 1997.

SILVA, Alexandra Lima da. Escritas de viagem, escritas da história: estratégias de legitimação de Rocha Pombo no campo intelectual. 2012. 267 f. Tese (Doutorado em Educação), Universidade do Estado do Rio de Janeiro,

(UERJ), Rio de Janeiro, 2012.

SILVA, Augusta Aparecida da. Entre Deus e a Nação: trajetória de José Francisco da Rocha Pombo. 1997, Monografia, (Graduação em Ciências Sociais), Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1997.

SILVEIRA, Allan Valenza da. Estética simbolista e a filosofia de Nietzsche presentes no romance No hospício, de Rocha Pombo. 2005. 213 f. Dissertação (Mestrado em Letras), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, 2005.

VIÑAO FRAGO, Antonio. Viajes que educan. In: MIGNOT, Ana Chrystina; GONDRA, José (Org.). Viagens pedagó-gicas. São Paulo: Cortez, 2007, p. 15-38.

ZEFERINO, Janier Saulo. Às avessas e o decadentismo No hospício de Rocha Pombo. 2006. 47 f. Monografia

(Graduação em Letras), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2013.v22.n40.p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2358-0194

 Classificação Qualis CAPES:

 Educação - A2

  Indexadores:

       

      

   

     

 

  Localização dos Acessos:


 

 Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0