DIVERSIDADE MUSICAL E FORMAÇÃO DE PROFESSORES(AS): QUAL MÚSICA FORMA O(A) PROFESSOR(A) DE MÚSICA?

Renan Santiago, Ana Ivenicki

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar sob um olhar multicultural o repertório utilizado na formação de professores(as) de Música de três Instituições de Ensino Superior da cidade do Rio de Janeiro, a saber, o CBM-CEU, a UNIRIO e a UFRJ. Para tal, foi feita análise dos Projetos Político-Pedagógicos dos cursos de Licenciatura em Música das três instituições, aplicação de questionários com 59 formandos do curso citado, bem como entrevistas semiestruturadas com 9 docentes das instituições citadas. Como resultado, obteve-se que, de forma geral, os(as) futuros(as) professores(as) de Música são formados para lecionar por meio de músicas elitizadas de tradição europeia. Contudo, lentamente, as Licenciaturas em Música têm-se aberto para outras musicalidades, como a música “popular”, mas as músicas preferidas dos(as) estudantes(as) da educação básica continuam de fora do currículo do ensino superior.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2017.v26.n48.p187-204

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2358-0194

 Classificação Qualis CAPES:

 Educação - A2

  Indexadores:

       

      

   

      

 

  Localização dos Acessos:


 

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0