Aprendizagem expansiva e ecossocioeconomias na prática artesanal da Feira de Arte e Artesanato do Largo da Ordem em Curitiba-Pr

Fabiola Bevervanço Zdepski, Isabel Jurema Grimm, Mario Procopiuck

Resumo


O avanço em perspectivas teóricas e metodológicas para inovar as bases de desenvolvimento sustentável lança desafios ao associar estratégias de aprendizagem, capacidade de agência para incorporar valor em processos criativos e princípios de ecodesenvolvimento. O objetivo do presente artigo é avaliar mudanças em práticas na tomada de consciência individual associada a questões socioambientais em experiências ecossocioeconômicas em atividades de artesanato em um arranjo socioprodutivo representado por uma feira urbana curitibana. A investigação tem natureza qualitativa e utiliza narrativas para levantamento de dados e informações empíricas. Os resultados indicam que é possível ampliar a base teórico-conceitual da ecossocioeconomia ao associá-la com aprendizagem expansiva; o artesanato contribui para o comprometimento do sujeito-artesão com o contexto socioambiental em que está implexo; e que as feiras urbanas são lócus privilegiado para a emergência de ciclos de aprendizagem expansiva e para elevar o potencial artístico e o valor do artesanato.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2018.v27.n52.p26-43

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2358-0194

 Classificação Qualis CAPES:

 Educação - A2

  Indexadores:

       

      

   

      

 

  Localização dos Acessos:


 

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0