ENLACES ENTRE SUBJETIVIDADE, PERCEPÇÃO E PRODUÇÃO DE SENTIDO NA GESTÃO ESCOLAR

Ivan Luiz Novaes, Breno Pádua Brandão Carneiro

Resumo


Apresentamos, neste artigo, elementos que representam referências epistemológicas a fim de contribuir para o desenvolvimento de estudos e pesquisas acerca da subje-tividade, percepção e produção de sentido na gestão escolar. Na exploração desses conceitos, partimos do pressuposto de que há, no processo de gestão, um enlace entre aspectos objetivos e subjetivos. O primeiro refere-se àquilo que é concebido e produzido como política educacional, enquanto o segundo diz respeito à percepção e à produção de sentido de gestores de escola quando instados a implementar polí-ticas.

Com essa perspectiva, discorremos sobre a interface entre políticas, gestão escolar e subjetividade, com base em alguns estudos e pesquisas já desenvolvidos. Por fim,ex-ploramos os conceitos de percepção e produção de sentido como categorias de análise complementares ao conceito de subjetividade.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRIC, Jean-Claude. Pratiques sociales et représentations. 2. ed. Paris: Presses Universitaires de France, 1997.

BRASIL. Senado Federal. Lei 9.394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: 1996.

CARNEIRO, Breno Pádua Brandão; NOVAES, Ivan Luiz; FIALHO, Nadia Hage. A utilização da metodologia de Sense-Making no campo da gestão educacional. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 34., 2011, Natal. Anaiseletrônicos... Natal: ANPEd, 2011. Disponível em:

trabalhos/GT05/GT05-654%20int.pdf>. Acesso em: maio 2012.

CARNEIRO, Breno Pádua Brandão. As comissões próprias de avaliação frente ao processo de regulação do ensino superior privado. 2007. 68 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação e Contempora-neidade, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2007.

CHOO, Chun Wei. A organização do conhecimento: como as organizações usam informações para criar significado,cons-truir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Editora Senac, 2003.

COMTE-SPONVILLE, André. Dicionário filosófico. São Paulo: Martins Fontes , 2003.

COSTA, Sonia Glaucia. Sujetividade e complexidade na Ges-tão Escolar: um estudo de caso com participantes da Escola de Gestores 2010. 2011. 151 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

DERVIN, Brenda. et al. Sense-Making methodology reader: selected writings of Brenda Dervin. Cresskill, NJ:Hampton Press, 2003.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da liberta-ção, uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez e Moraes, 1979.

GONÇALVES, Carlos Luiz. Gestão e participação: subjeti-vidade em relação. 2007. 179 f. Tese (Doutorado em

Educação) – Programa de Estudos e Pós-graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo,

São Paulo, 2007.

GONZÁLEZ REY, Fernando Luis. Pesquisa qualitativa em Psicologia: caminhos e desafios. São Paulo: Pioneira/

Thomson Learning, 2002.

JODELET, D. Les représentations sociales. Paris: Presses Universitaires de France, 1989.

KANT, Emmanuel. Critica da razão pura. São Paulo: Amazo-nas, 1978.

KLEIN, Gary; MOON Brian; HOFFMAN, Robert R. Making sense of Sense-making 1: alternative perspectives.Intelligent Systems, v. 21, n. 4, 2006. Disponível em: . Acesso em: nov. 2011.

LAPIERRE, Laurent. La Subjectivité, l’Autorité et la Direction. Leçon et contre-leçon inaugurales. Montréal, QC :HEC-Montréal, 1995. Cahier des leçons inaugurales. Disponível em :

lapierre/lecon_inaugurale.htm>. Acesso em : jun. 2012.

LEGENDRE, R. Dictionnaire actuel de l’éducation. 2è édition. Montréal, QC: Guérin, 1993.

LIBÂNEO, José Carlos. O sistema de organização e de gestão da escola: teoria e prática. In: LIBÂNEO, J. C. et al. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003.

LIMA, Licinio C. A escola como organização educativa: uma abordagem sociológica. São Paulo: Cortez, 2001.

MARTINS, Ângela Maria; SILVA, Vandré Gomes da. Gestão escolar, autonomia escolar e órgãos colegiados: a produção de teses e dissertações (2000-2008). Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Brasília, DF, v. 26, n. 3, p. 421-440, set./dez. 2010.

MILLS, Jean Helms. et al. Making sense of sensemaking: the critical sensemaking approach. Qualitative Research in Organizations and Management: An International Journal, v. 5, n. 2, p. 182-195, 2010.

MINTZBERG, Henry. Criando organizações eficazes: estru-turas em cinco configurações. São Paulo: Atlas, 1995.

MORGAN, G. Imagens das organizações. São Paulo: Atlas, 1996.

NOVAES, I. L. Une analyse du processus de décentralisation dans les écoles municipales de Salvador, à partir de la perception des directeurs d’école. 2004. 108 f. Tese (Doutorado em Educação) – Université de Sherbrooke,

Canadá, 2004.

PEREIRA, Gilson R. de M.; ANDRADE, Maria da Conceição Lima de. A construção da administração da educação

na RBAE (1983-1996). Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 93, p. 1393-1411, set./dez. 2005. Disponível

em: .Acesso em: dez. 2011.

ROBBINS, Stephen. Comportamento organizacional. São Paulo: Pearson, 2005.

ROCK, G. The logic of perception. Cambridge, MA: MIT Press, 1983.

TRINDADE, Rosária da Paixão. O processo de implantação e implementação do PDE-Escola em Feira de Santana: uma análise a partir da percepção dos gestores escolares. 2009. 87 f. Dissertação (Mestrado em Educação) –Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2009.

WIECK, Karl E. Sensemaking in organizations. London, UK: Sage, 1995.

______. A psicologia social da organização. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1973.

______; SUTCLIFFE, Kathleen M. Organizing and the process of Sensemaking. Organization Science, v. 17, n.4, p. 409-421, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2012.v21.n38.p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2358-0194

 Classificação Qualis CAPES:

 Educação - A2

  Indexadores:

       

      

   

      

 

  Localização dos Acessos:


 

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0