INOVAÇÃO EM ESCOLAS RURAIS: O CASO SERTA (PERNAMBUCO – BRASIL)

Elie Ghanem

Resumo


Este artigo aborda a origem da inovação educacional na atuação de uma ONG com
escolas públicas de educação básica, em municípios de Pernambuco, Brasil. O
objetivo da pesquisa foi detectar a presença ou não de alguns fatores na gênese da
experiência investigada. Trata-se de um estudo de caso para o qual foi feito o exame
de publicações e realizadas entrevistas semiestruturadas com dirigentes e agentes da ONG, assim como com docentes de escolas rurais e gestores de secretarias municipais de educação. Conclui que fatores salientes na geração da inovação são o tempo de experiência profissional de educadores(as), a estabilidade de sua equipe, o nível de qualificação e a atuação mobilizadora de líderes da ONG.


Palavras-chave


Inovação educacional. Reforma educacional. Escola rural. Pernambuco

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CEB nº 1, de 3 de abril de 2002. Institui diretrizes operacionais para educação básica nas escolas do campo. Brasília, DF, 2002. Disponível em: .

Acesso em: 05 nov. 2011.

______. Ministério da Educação. Chamada pública para escolas e organizações educativas. Brasília, DF, 2015. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2015.

CRAFT, A. The limits to creativity in education: dilemmas for the educator. British Journal of Educational Studies, v. 51, n. 2, p. 113-127, jun. 2003.

CRAIG, C. J. No satisfaction: a case of “the monkey’s paw”, top-down school reform, and the conduit. Curriculum Inquiry, v. 31, n. 3, p. 341-350, 2001a.

______. The relationship between and among teacher’s narrative knowledge, communities of knowing, and school reform: a case of “the monkey’s paw”. Curriculum Inquiry, v. 31, n. 3, p. 303-331, 2001b.

DIDASKALOU, E. S. Current obstacles to change in Greek primary schools: implications for managing behavior problems. European Journal of Education, v. 37, n. 4, p. 473-482, 2002.

DRAKE, C.; SHERIN, M. Practicing change: curriculum adaptation and teacher narrative in the context of mathematics education reform. Curriculum Inquiry, v. 36, n. 2, p. 153-187, 2006.

FARRELL, J. P. Why is educational reform so difficult? Curriculum Inquiry, v. 30, n. 1, p. 83-103, 2001a.

______. Can we really change the forms of formal schooling? And would it make a difference if we could? Curriculum Inquiry, v. 31, n. 4, p. 389-398, 2001b.

GHANEM JÚNIOR, Elie George Guimarães. Lutas populares, gestão e qualidade da escola pública. 1992. 228f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 1992.

GLÓRIA, D. M. A.; MAFRA, L. A. A prática da não-retenção escolar na narrativa de professores do ensino fundamental: dificuldades e avanços na busca do sucesso escolar. Educação e Pesquisa, v. 30, n. 2, p. 231-250, ago. 2004.

HATCH, T. The usual monkey business: a case of repetition and reform. A response to Cheryl Craig’s “The relationships between and among teachers’ narrative knowledge, communities of knowing, and school reform: a case of ‘the monkey’s paw”. Curriculum Inquiry, v. 31, n. 3, p. 333-340, 2001.

HUBERMAN, A. M. Como se realizam as mudanças em educação: subsídios para o estudo do problema da inovação. Tradução de Jamir Martins. São Paulo: Cultrix, 1976.

LAWTON, D. Book review “Images of educational Change”. British Journal of Educational Studies, v. 49, n. 4, p. 446-472, 2001.

LEVIN, B. How to change 5000 schools: a practical and positive approach for leading change at every level. Cambridge, MA: Harvard Education Press, 2008.

MORAES, A. M. X. Princípios e fundamentos da proposta educacional de apoio ao desenvolvimento sustentável. Recife: Serta, 2003.

PARKERSON, D., PARKERSON, J. A. Transitions in American education: a social history of teaching. New York: Routledge, 2014.

PARSONS, C.; FIDLER, B. A new theory of educational change – punctuated equilibrium: the case of the internationalization of higer education institutions. British Journal of Educational Studies, v. 53, n. 4, p. 447-465,

Dec. 2005.

CONSELHO DE REITORES DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS – CRUB. Seminário A administração da inovação no ensino. [S.l.], 1972.

SERVIÇO DE TECNOLOGIA ALTERNATIVA – SERTA. Histórico. 2011. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2011.

TORRES, R. M. Reformadores y docentes: el cambio educativo atrapado entre dos logicas. In: CÁRDENAS, L., RODRIGUEZ CÉSPEDES, A., TORRES, R. M. El maestro, protagonista del cambio educativo. Bogotá: Convenio Andrés Bello; Magisterio Nacional, 2000. p. 161-312.

TURA, M. L. R.; MARCONDES, M. I. Heterogeneidade, ciclos e a prática pedagógica. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 89, n. 222, 2008.

TYACK, D.; CUBAN, L. Tinkering toward utopia: a century of public school reform. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2016.v25.n46.p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2358-0194

 Classificação Qualis CAPES:

 Educação - A2

  Indexadores:

       

      

   

      

 

  Localização dos Acessos:


 

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0