Gestão do Trabalho e da Saúde na Contemporaneidade: uma revisão histórica das implicações para o trabalhador e para os processos laborais

Rosângela Veloso de Freitas Morbeck, Francisco Gilson Rebouças Porto Júnior

Resumo


O presente artigo objetiva analisar o impacto que as transformações advindas do sistema capitalista tiveram sobre o trabalhador, na sua condição social e na sua saúde. A pesquisa se deu com referencial teórico marxista e de autores análogos a esta perspectiva crítico-histórica. Os resultados apontaram que, nos processos de trabalho dos modelos taylorista ao toyotista, mantêm-se a exploração da mão de obra em função do lucro das mercadorias, resultando em desemprego, precarização do trabalho, informalidade e desigualdade, gerando sofrimento e insegurança física e psíquica ainda que, atualmente, a saúde do trabalhador seja tida como elemento condicional à qualidade de vida humana. Portanto,  a implementação de políticas públicas para a saúde do trabalhador, tendo em vista seu desenvolvimento, bem como a intensificação das ações de pesquisa que favoreçam articulações atualizadas sobre os processos de trabalho, são caminhos de transformação para uma relação justa e criativa do homem com o seu trabalho.

 


Palavras-chave


Capitalismo. Processos de trabalho. Precarização do trabalho. Saúde do trabalhador.

Texto completo:

PDF

Referências


Abramides, M. B. C.; Cabral, M. do S. R. (2003). Regime de acumulação flexível e saúde do trabalhador. Revista São Paulo em Perspectiva, São Paulo, vol. 17 (1): 3-10.

Antunes, R. L. C. (2005). Adeus ao Trabalho?: ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez; Campinas: Editora de Universidade Estadual de Campinas.

Antunes, R. L. C. (2009). Os sentidos do Trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo, SP: Boitempo, 2ª ed.

Arruda, J. R. (2005). Nova história moderna e contemporânea: da transição do feudalismo-capitalismo à Guerra de Secessão dos Estados Unidos. Bauru, São Paulo: Edusc.

Catani, A. M. (2012). O que é Capitalismo. São Paulo: Brasiliense.

Constanzi, R. N. (2005). Exploração do trabalho no capitalismo contemporâneo e desigualdade. Brasília: IPEA.

Dejours, C. (1992). A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo: Cortez – Oboré.

Dejours, C.; Dessors, D.; Desrlaux, F. (1993). Por um trabalho, fator de equilíbrio. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 33, n.3, p. 98-104, mai./jun.

Ferreira, A., L. M; et al. (2013). As determinações do trabalho no modo de produção capitalista. Maceió: Cadernos de Graduação, Ciências Humanas e Sociais. v.1, n.1.

Krein, J. D. (2013). O capitalismo contemporâneo e a saúde do trabalhador. Revista Brasileira de saúde ocupacional. São Paulo, 38 (128) 179-198.

Marx, K. (1996). O Capital: Crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultura.

Merlo, A. R. C; Lapis, N, L. (2007). A saúde e os processos de trabalho no capitalismo: reflexões na interface da psicodinâmica do trabalho e da sociedade do trabalho. Revista psicologia & sociedade, 19 (1): 61-68; jan/abr.

Navarro, V. L. Padilha, V. (2007). Dilemas do trabalho no capitalismo contemporâneo. Revista Psicologia & Sociedade. Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, 19, edição especial 1: p. 14-20.

OIT. (2012). Perfil do Trabalho Decente no Brasil: um olhar sobre as unidades da federação. Brasília: OIT.

OMS. (2014). Organização Mundial de Saúde; OPAS. Organização Pan-Americana da Saúde. Saúde do trabalhador. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Educação de Jovens e Adultos

ISSN 2317-6571

ESTA REVISTA ESTÁ INDEXADA EM:

DIADORIM, PORTAL SEER, Periódicos CAPESDOAJ, JournalTOCs, CREFAL - Recursos Especializados en EPJA, Latindex

 

QUALIS B1 em Ensino

QUALIS B2 em Educação

QUALIS B3 em Planejamento Urbano e Regional/Demografia

QUALIS B3 em Interdisciplinar

QUALIS B5 em Comunicação e Informação

A Revista Brasileira de Educação de Jovens e Adultos é uma publicação do Grupo de Pesquisa Cultura, Currículo e Políticas na Educação de Jovens e Adultos - CULT-EJA.

VISITANTES:  contador de acessos