Aprendendo com histórias vida – um estudo sobre biografias e autobiografias

Maria Margarida Machado

Resumo


A pesquisa de pós-doutorado, realizada em 2016, na Universidade de Sevilha – Espanha, buscou aprofundar o uso do recurso metodológico de análise das histórias de vida pelos estudos biográficos e autobiográficos, bem como pela sistematização de conhecimentos e experiências, para identificar as potencialidades e os limites destes recursos, na compreensão da produção de conhecimento dos educandos e educadores da Educação de Jovens e Adultos (EJA), nas relações que podem ser estabelecidas entre conhecimentos prévios e os conhecimentos novos, produzidos no processo ensino-aprendizagem e nas suas experiências de trabalho e vida. Neste artigo, apresentaremos os aprofundamentos realizados que contribuíram para a retomada dos conceitos de pesquisa e produção do conhecimento em Ciências Humanas; de educação e aprendizagem; de trabalho intelectual e produção de conhecimento, a partir das narrativas, memórias e depoimentos já recolhidos nas pesquisas realizadas nos últimos anos. As análises conceituais e históricas contribuíram, ainda, para a apreensão do potencial de interpretação das histórias de vida e nos aproximaram da experiência mais concreta de aprendizagem efetivada por Antonio Gramsci, em seu processo de estudos e produção no cárcere.


Texto completo:

PDF

Referências


Bertaux, D. (1989a) Los relatos de vida em elanálisis social. Historia y Fuente oral,1.

Bertaux, D. (1989b) Les récits de vie commeformed´expression, commeapprocheetcommemouvement. En G. Pineauet G. Jobert (Coords.). Histoires de vie. Tome I. Utilisation por la formation. Paris: L´Harmattan, 17-38.

Blanco White. (1988) Autobiografia. Coleccion de Bolsillo. Nº 36, ano de 1988. 2ª Edición . Publicaciones de la universidad de Sevilla. Edición, traducción y notas de Antonio Garnica.

Bolívar, A. (1995) El conocimiento de la enseñanza. Epistemología de la investigación curricular. Granada: Force. Universidad de Granada.

Bolívar, A. (1997) La investigación biográfico-narrativa en educación. Guía bibliográfica. Granada: Force. Universidad de Granada.

Bolívar, A. (1999) (dir) et al. Ciclos de vida profesional del profesorado de Secundaria. Desarrollo personal y formación. Bilbao: Mensajero.

Bolívar, A. (2002) “¿De nobisipsissilemus?”: Epistemología de la investigación biográfico-narrativa en educación. In.: Revista Electrónica de Investigación Educativa. Vol. 4, No. 1.

Bolívar, A.; Domingo, J.; Fernández, M. (2001) La investigación biográfico-narrativa en educación – Enfoque y metodología. Madrid: Editorial La Muralla, SA.

Bolívar, A. (1989) Breve nota sobre história, biografía y privacy. Historia y Fuente oral 2, p. 51-55.

Bolívar, A. (1990) La historia e lo cotidiano. Traducido por Claudio Tognonato. Buenos Aires: Centro Editor de América Latina.

Bolívar, A. (2010) Sobre a autonomia do método biográfico. In.: Nóvoa, António Y Finger, Matthias (Org.). O método (auto)biográfico e a formação. Natal/São Paulo: Edufrn/Paulus. p. 31-57.

Bolívar, A. (2011) Las historias de vida como método. In: Acta Sociológica núm. 56, septiembre-diciembre, p. 95-119.

Fiori, G. (2015) Antonio Gramsci – Vida de um revolucionário. Traducción de Jordi Solé Tura. Madrid: Capitán Swing Libros S.L.

Gabriel, M. (2013) Amor & Capital – A saga familiar de Karl Marx e a história de uma revolução. Tradução de Alexandre Barbosa de Souza. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

González-Monteagudo, J. (1996)Las historias de vida. Aspectos históricos, teóricos y metodológicos. Revista Cuestiones Pedagógicas(Universidad de Sevilla), 12, p. 223-242.

González-Monteagudo, J.(coord.) (2004a)Historias de vida y educación de adultos.Número monográfico de la Revista Diálogos. Educación y formación de personas adultas(Barcelona), año X, nº 38.

González-Monteagudo, J. (2007) Historias de Vida y Teorías de la Educación: Tendiendo Puentos. In Encounters on Education. Volume 8, Fall , pp. 85-107.

González-Monteagudo, J. (2004b) Sobre el amplio paisaje de las historias de vida. Diálogos. Educación y formación de personas adultas, año X, nº 38, p. 97-101.

González-Monteagudo, J. S (2004) sobre el amplio paisaje de las historias de vida. (bibliografía comentada).Diálogos. Educación y formación de personas adultas, X, nº 38, p. 97-101.

González-Monteagudo, J (2011) As histórias de vida em educação: entre formação, pesquisa e testemunho. In.: E. C. De Souza. Memória, (auto)biografia e diversidade: Questões de método e trabalho docente. Salvador: Editora da Universidade Federal da Bahia, p. 59-96.

Gramsci, A. (1999) Cadernos do cárcere. Volume 1. Edição e Tradução de Carlos Nelson Coutinho; Coedição de Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2000a). Cadernos do cárcere. Volume 2. Edição e Tradução de Carlos Nelson Coutinho; Coedição de Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2000b) Cadernos do cárcere. Volume 3. Edição e Tradução de Carlos Nelson Coutinho; Coedição de Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 2000b.

Gramsci, A. (2001) Cadernos do cárcere. Volume 4.Edição e Tradução de Carlos Nelson Coutinho; Coedição de Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2002a). Cadernos do cárcere. Volume 5. Edição e Tradução de Luiz Sérgio Henriques; Coedição de Carlos Nelson Coutinho e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2002b) Cadernos do cárcere. Volume 6.Tradução, organização e edição de Carlos Nelson Coutinho, de Marco Aurélio Nogueira e Luiz Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2004a) Escritos Políticos. Volume 1. Organização e tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2004b)Escritos Políticos. Volume 2. Organização e tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2005b) Cartas do cárcere. Volume 1.Tradução Luiz Sérgio Henriques; organizadores Carlos Nelson Coutinho e Luiz Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Gramsci, A. (2005b)Cartas do cárcere. Volume 2.Tradução Luiz Sérgio Henriques; organizadores Carlos Nelson Coutinho e Luiz Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira. Brasileira.

HERRERA, Hayden. (2004) Frida – Una biografía de Frida Kahlo.Traducción por AngelikaScherp. Séptima edición. Barcelona (España): Editorial Planeta S.A.

Hobsbawm, E. (2002) Tempos interessantes – uma vida no século. São Paulo: Companhia das Letras.

López, F. D. (2005) José María Blanco White – o la conciencia errante. Sevilla (Espanha): Fundación José Manuel Lara.

Miguel, J. de. (1996) Auto/biografías. Madrid: Centro de Investigaciones Sociológicas.

Mills, C.W. (1959) La imaginación sociológica. México: F.C.E.

Minayo, M. C. S.; Minayo-Goméz, C. (2003) Difíceis e possíveis relações entre métodos quantitativos e qualitativos nos estudos de problemas de saúde. In: Goldenberg, P.; Marsiglia, R. M. G.; Gomes, M. H. A. (Orgs.). O clássico e o novo: tendências, objetos e abordagens em ciências sociais e saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz, p.117-42.

Muñoz, J. J. P. (1992) El método biográfico: el uso de las historias de vida em CienciasSociales. Madrid: Centro de Investigaciones Sociológicas.

Neruda, P. (1993)Confieso que he vivido. Barcelona (Espanha): RBA Editores, S.A.

Pineau, G. (1983) Produire sa vie. Autoformation et autobiographie. Montreal: Saint-Martin, 1983.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Educação de Jovens e Adultos

ISSN 2317-6571

ESTA REVISTA ESTÁ INDEXADA EM:

DIADORIM, PORTAL SEER, Periódicos CAPESDOAJ, JournalTOCs, CREFAL - Recursos Especializados en EPJA, Latindex

 

QUALIS B1 em Ensino

QUALIS B2 em Educação

QUALIS B3 em Planejamento Urbano e Regional/Demografia

QUALIS B3 em Interdisciplinar

QUALIS B5 em Comunicação e Informação

A Revista Brasileira de Educação de Jovens e Adultos é uma publicação do Grupo de Pesquisa Cultura, Currículo e Políticas na Educação de Jovens e Adultos - CULT-EJA.

VISITANTES:  contador de acessos