A REPRESENTAÇÃO DOS VAQUEIROS NAS IMAGENS PRODUZIDAS PELO GRUPO JORNADAS FOTOGRÁFICAS DO VALE DO SÃO FRANCISCO

Priscilla Maria de Souza Silva, Carla Conceição da Silva Paiva

Resumo


O Semiárido é tema de várias produções midiáticas e literárias, que retratam essa região pelo clima seco e um lugar difícil para sobrevivência, destacando apenas a seca e o sofrimento populacional como foco. Paralelo a isso, surgiram discussões sobre a Educação Contextualizada para "Convivência com o Semiárido" como ferramenta de ensino, visando benefícios sociais e pensando em políticas públicas que, realmente, estejam adequadas as características das localidades semiáridas. A partir dessa perspectiva e considerando a forma como era/é, apresentado o Semiárido pelas representações de pessoas de fora desse território e, analisando agora a visão de quem está convivendo diretamente nesse espaço, surgem outros grupos culturais, como o Jornadas Fotográficas do Vale do São Francisco, por exemplo, que por meio das suas imagens pretendem retratar uma nova cultura, tradições e história de parte desse território. Este artigo pretende analisar uma parte dessa produção imagética, especificamente, investigando como o vaqueiro é fotografado, a partir das concepções sobre análise da imagem descritas por Martine Joly (2012).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade do Estado da Bahia - UNEB - Departamento de Ciências Humanas- Campus III
Rua Edgar Chastinet, s/n, São Geraldo - 48.905-680, Juazeiro - Bahia - Brasil